Por vaga no time, Edilson aceita ser volante no Botafogo

Lateral-direito revelou sondagem do técnico Vagner Mancini e afirmou que não teme ser vaiado pela torcida

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

FERNANDO SOUTELLO/BOTAFOGO
undefined

O lateral-direito Edilson era titular do Botafogo com Eduardo Hungaro, mas acabou se lesionando e cedeu espaço para Lucas. Quando Vagner Mancini assumiu o time, o treinador decidiu manter Lucas na equipe. Domingo passado, contra o Internacional, Edilson mais uma vez começou no banco. Mas, durante a partida, surgiu a chance de jogar como volante. E ele não titubeou.

"Sou lateral de origem, mas deixei bem claro que se for para ajudar os meus companheiros e o Botafogo, estou disposto (a atuar em uma posição diferente)", disse Edilson, em entrevista à Rádio Brasil.

O jogador ainda revelou que, antes de ir para a partida, foi questionado por Mancini se aceitaria atuar como volante. "Foi curiosa a forma como ele falou comigo. Ele perguntou se eu já tinha feito a posição, e eu falei que tinha feito somente uma vez, mas que estava pronto para ajudar", contou, dizendo ainda que o técnico demonstrou receio em "queimar" o atleta diante da torcida. "Eu respondi: estou pronto, não sou mais nenhum menino. Se acontecer vaias, não vão me abalar", completou.

Edilson disse ainda que aceitou a reserva com naturalidade, mas que espera recuperar o posto de titular da lateral direita. Ele estará em campo na posição diante do Bahia, domingo, às 16 horas na Fonte Nova, já que Lucas está suspenso.

Leia tudo sobre: edilsonbotafogolateralvolante