Dívidas do tráfico pode ter motivado morte de jovem em Sabará

Informação surgiu após a prisão de dois suspeitos na manhã desta quarta-feira (30) na cidade em que o crime aconteceu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A morte de uma jovem de 22 anos, em outubro de 2013, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, pode ter sido provocada por dívidas do tráfico de drogas. A informação surgiu após a prisão de dois suspeitos da execução na manhã desta quarta-feira (30) na cidade em que o crime aconteceu.

De acordo com a Polícia Civil,  a equipe de policiais do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), por meio da 11ª Delegacia Especializada em Homicídios de Sabará, prendeu nesta manhã Leonardo Henrique Pereira Mota, de 24 anos, e Riuler da Silva Luiz, de 23, por suspeita de envolvimento no assassinato de Michele Santos da Silva. 

Testemunhas relataram à polícia que Michele era usuária de drogas e recebia outros usuários na casa em que morava no bairro Morro da Cruz. A suspeita é que a morte tenha envolvimento com dívidas que ela teria contraído com traficantes da região, já que ela usava o entorpecente e também pegava para revender. Leonardo e Riuler tiveram suas prisões preventivas decretadas pela Justiça e irão responder por homicídio qualificado.

Entenda De acordo com as investigações, no dia do crime, Michele teria recebido um grupo de pessoas em casa para consumir drogas. Em determinado momento, Leonardo e Riuler pediram para que todos saíssem do local, permanecendo somente os dois, juntamente com Michele e outra mulher, com quem a vítima dividia a casa.

Após algum tempo, essa outra mulher deixou o grupo e se dirigiu para outro cômodo, quando escutou barulhos vindos do quarto onde Michele e os dois suspeitos tinham permanecido. A mulher afirma que eles estariam discutindo por causa de drogas.

Em seguida, a testemunha presenciou os dois homens saírem correndo da casa e observou que Michele estava morta. Em depoimento, a testemunha ainda informou que os suspeitos estariam insatisfeitos com Michele devido à amizade dela com uma adolescente que, segundo eles, teria delatado Riuler à polícia.

Leonardo tinha duas ocorrências anteriores por tráfico de drogas registradas em seu nome. Já Riuler possuía uma passagem por tráfico e três por uso de drogas.

Com informações da Polícia Civil 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave