Tardelli exige time de raça, que rale a bunda no chão e dê sangue

Atacante do Galo pregou raça extrema dos jogadores para duelo de vida ou morte contra o Atlético Nacional, além de encerrar jejum de gols pessoais

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Diego Tardelli não marca um gol desde o dia 23 de fevereiro
Bruno Cantini/CAM
Diego Tardelli não marca um gol desde o dia 23 de fevereiro
Não importa que seja preciso dar entrar em dividida forte, dar carrinho ou 'ralar bunda no chão', como diz o atacante Diego Tardelli. Vale tudo para o Atlético alcançar a classificação às quartas de final na Libertadores na noite desta quinta-feira.    “É preciso atitude, focar e fazer o que não fizemos neste ano ainda. O resultado exige um posicionamento diferente da equipe, todo mundo correndo mais, se esforçando mais, ralando a bunda no chão para conseguir o nosso objetivo”, afirmou Tardelli.   Em má fase na temporada, o avante se cobra bastante e promete uma postura totalmente diferente. Além da vitória, ele espera voltar a balançar as redes, após mais de dois meses. A última vez que marcou gol foi no dia 23 de fevereiro, quando balançou as redes adversárias duas vezes na vitória por 3 a 2 sobre o América.   “Vamos soar sangue amanhã (quinta-feira). Sabemos que é importante vencer e classificar. Vamos dar um passo importante para conquistar o bi”, declarou o camisa 9.   “Quero voltar a ser o Tardelli que todos me cobram. O time está bastante confiante. Nosso momento é amanhã. A equipe precisa voltar a ser o Atlético forte que foi no ano passado”, completou o avante.

Leia tudo sobre: atleticodiego tardellilibertadoressanguesuorraçagaloatletico nacional