Amistoso entre Sada e seleção brasileira termina em vitória mineira

Apesar do triunfo, ponta cubano Leal torceu o tornozelo ainda no primeiro set e vira dúvida para a estreia no Mundial, na segunda-feira

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.4.2014 -  Treino SADA CRUZEIRO X SELECAO BRASILEIRA DE VOLEI no Ginasio Mineirinho em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 30.4.2014 - Treino SADA CRUZEIRO X SELECAO BRASILEIRA DE VOLEI no Ginasio Mineirinho em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

O que era para ser um simples amistoso de preparação para o Mundial de clubes, que começa na próxima segunda-feira, no Mineirinho, transformou-se em motivo de preocupação para o Sada Cruzeiro. Jogando contra a seleção brasileira, o time cruzeirense viu um de seus principais jogadores, o ponta cubano Leal, torcer o tornozelo ainda no primeiro set e virar dúvida para a estreia do time contra o Guaynabo Mets, de Porto Rico, em jogo marcado para às 20h.

Após um ataque, o jogador caiu de mal jeito e sentiu o pé direito, precisando ser substituído imediatamente por Luis Diaz. Com gelo no lugar da contusão, Leal saiu de quadra sem pisar no chão, amparado por membros da comissão técnica. “Precisamos dos resultado dos exames para saber a gravidade da lesão. Inicialmente, é importante saber se teve ou não fratura. Acredito que ele esteja apto para atuar na semana que vem, mas não posso precisar o dia certo”, comenta o fisioterapeuta do time Alysson Zuin.

Depois de perder o primeiro set, em etapa onde errou muitos saques e teve grande dificuldade na recepção, o Sada melhorou seu rendimento nos períodos seguintes e virou o jogo para vencer o duelo por 3 a 1 (22/25, 25/17, 25/18 e 25/). O bloqueio foi um dos fundamentos de destaque, assim como o ataque, que teve mais eficiência após a queda da etapa inicial. Depois dos quatro primeiros sets, os times jogaram mais um período, que terminou com nova vitória celeste por 15 a 8.”Nossa atuação ficou dentro do esperado. Começamos mal, errando mais do que o normal, mas depois nos recuperamos. Não fizemos nosso melhor jogo, mas accredito que vamos chegar bem para a estreia”, declara o técnico Marcelo Mendez.

O time verde-amarelo jogou sob o comando de Rubinho, assistente-técnico de Bernardinho. Não bastando o desfalque no banco de reservas, a equipe brasileira contou com apenas dois dos prováveis jogadores que estarão na Liga Mundial, o oposto Leandro Vissotto e o líbero Mário Júnior. O Brasil estreia no dia 23 de maio, em Jaraguá do Sul (SC), contra a Itália. Ainda fazem parte do grupo A Irã e Polônia.

Completando o elenco do Brasil, jogadores que ainda não tiveram muitas oportunidades na equipe principal, como é o caso do levantador Murilo Radke, do Kappesberg-Canoas-RS e do ponta Lucas Lóh, do Vivo-Minas. Outros atletas, como o ponta Rodriguinho, revelação do RJ Vôlei na temporada que terminou recentemente, além do levantador Fernando Cachopa, que jogou a Superliga B pelo Sada-Funec-Contagem, deverão integrar a seleção juvenilno Sul-Americano da modalidade,que será realizado em Saquarema entre 25 e 30 de agosto.

Algumas das ausências sentidas no time brasileiro foram o quarteto do Sesi-SP (Lucarelli, Murilo, Sidão e Lucão), além do levantador Bruninho e do ponta Maurício Borges.

Sem ter muito a ver com os desfalques do adversário, o Sada Cruzeiro levou à quadra o que tem de melhor, já pensando no seu primeiro jogo no Mundial. O time mineiro ainda vai encarar, na primeira fase, o Matim Varamin, do Irã e o Belogorie Belgorod, da Rússia.

Para dar ritmo para outros jogadores de seu elenco, o técnico Marcelo Mendez deu chances para Vinhedo, PV e Douglas Cordeiro, que mostraram que estão prontos para ajudar o time no principal compromisso da desgastante temporada. Depois de virar a partida, jovens atletas também atuaram como o central Éder Levi, o terceiro levantador Lucas Salim, o líbero Kachel e o ponta Kadu.

Leia tudo sobre: vôleisada cruzeiroamistososeleção brasileiradisputa