População de rua de BH cresceu 57% em nove anos

Em 2005 eram 1.164 moradores de rua, neste ano já são 1.827; do total de moradores, a maioria está na região Centro-Sul da cidade

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |


Moradores de rua da cidade responderão a um questionário da PBH
LEO FONTES / O TEMPO
Moradores de rua da cidade responderão a um questionário da PBH

A população de rua de Belo Horizonte cresceu 57% em nove anos, segundo dados do último senso divulgado nesta quarta-feira (30) pela prefeitura da capital e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Em 2005 eram 1.164 moradores de rua, neste ano já são 1.827.  Os dados foram colhidos desde novembro do ano passado.

Durante o senso, foi realizado um perfil dos moradores que vai servir para ordenar as políticas públicas e sociais voltadas para essa população. Do total de moradores, a maioria está na região Centro-Sul da cidade que concentra 44,8% dessa população, seguida pela região Norte com 15,6% e Nordeste com 9,3%.

A pesquisa apontou que a população abordada é formada, predominantemente, por homens (86,8%) e a idade média da amostra foi de 39,6 anos. Mais da metade dessa população (67%) situava-se na faixa etária compreendida entre 31 e 50 anos indicando um envelhecimento da população em situação de rua quando comparado aos censos anteriores. Nas extremidades da distribuição etária, as proporções encontradas foram relativamente menores (11,3% na faixa de 18 a 25 anos e 9,9% na faixa acima de 55 anos).

Desse total, 82,2% relataram saber ler e escrever, 12,8% só assinam o nome e apenas  5% são analfabetos.  Além disso, cerca de 39,7% são originários de outra cidade.  A maioria da população (47,2%) vieram para a capital a procura de trabalho. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave