PF faz parceria com hotéis para identificar foragidos internacionais

Será confrontado o banco de dados da Interpol com as informações geradas nos hotéis; funcionários dos hotéis vão ajudar no cadastro e repasse das informações

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Com o intuito de encontrar foragidos da Justiça de outros países a Polícia Federal de Minas Gerais, órgão representante da Interpol, lançou o projeto “Rede Hoteleira”. O objetivo é identificar foragidos internacionais para ajudar nas ações policiais preventivas e repressivas, principalmente no combate de crimes mais hediondos.

Nessa terça-feira (29), a polícia apresentou na sede Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte e Região Metropolitana  (SINDHORB) o projeto. Segundo a assessoria de imprensa da polícia, será confrontado o banco de dados da Interpol com as informações geradas nos hotéis.

Para que o projeto dê certo, a polícia ressalta a importância do engajamento dos funcionários da rede hoteleira, já que serão eles que vão fornecer em tempo real dados referentes à hospedagem d estrangeiros na capital mineira. Além de observarem possíveis atitudes suspeitas desses estrangeiros.

Um Projeto de Lei (PL)  que tornará obrigatória a identificação de hóspedes, o armazenamento dessa informação e envio para órgãos de segurança pública. A reportagem de O TEMPO pediu para conversar com a delegada responsável pelo projeto e aguarda retorno da demanda. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave