Atlético e Chelsea prometem jogaço para compensar fraca partida de ida

Tudo aponta para um duelo de arrepiar entre os rivais na semifinal da Liga dos Campeões

iG Minas Gerais | GABRIEL PAZINI* |

Atlético vai com força máxima, enquanto Chelsea jogará de forma mais ofensiva no 4-2-3-1
Reprodução/Facebook
Atlético vai com força máxima, enquanto Chelsea jogará de forma mais ofensiva no 4-2-3-1

Se Atlético de Madrid e Chelsea fizeram um jogo fraco na semana passada, em Madri, a expectativa para o duelo de volta, nesta quarta-feira, em Londres, é alta. Os Blues devem sair mais para o ataque, já que terão a volta de seu principal jogador, o excelente meia belga Eden Hazard, e atuam em casa. Além do time inglês se arriscando mais, a previsão é de um Atlético de Madrid muito perigoso nos contra-ataques, como de costume, e com mais espaço para jogar do que no confronto de ida das semifinais da Uefa Champions League.

Ao contrário do jogo da semana passada, quando atuou com quatro volantes, o Chelsea entrará no habitual 4-2-3-1, com o trio de meias formado por Willian, Oscar e Hazard (Schürrle). No ataque, o mais provável é que Fernando Torres comece jogando, mas existe a opção de Demba Ba ser titular - Eto'o continua fora. Já a dupla de volantes será a titular durante a maior parte da temporada: David Luiz e Ramires. A linha de quatro defensiva também será a titular, com exceção de Ivanovic. No gol, no entanto, ainda existe dúvida quanto a presença ou não de Petr Cech, que treinou nesta terça-feira, após se recuperar de lesão. Caso o tcheco não tenha condições, Schwarzer começa jogando.

Já o Atlético de Madrid só tem uma baixa: o capitão Gabi não joga e em seu lugar entra o bom volante Mário Suárez. Em compensação, Tiago volta ao time, que terá o trio de meias titular (Raúl García, Arda Turan e Koke), o matador Diego Costa, o excelente arqueiro Courtois e a forte linha de quatro defensiva.

Com tudo isso, a promessa é de um jogo totalmente diferente daquele disputado na capital espanhola. Jogando em casa e com esse esquema tático, a expectativa é que o Chelsea saia mais para o jogo e se arrisque no ataque, afinal, terá seu talentoso trio de meias ofensivos e Ramires, que chega ao ataque. É claro, no entanto, que o time, também como habitual, vai ter uma marcação forte.

Os Colchoneros, por sua vez, não devem sair tanto para o campo de ataque como na Espanha, e devem atuar com o estilo de jogo majoritário durante a temporada: o contra-ataque. A notícia é boa para o Atléti, que joga muito bem dessa maneira, marca muito forte, dá poucos espaços, tem um baita goleiro e um contra-ataque muito perigoso com a qualidade técnica, bons passes e velocidade de Arda Turan e Koke, e, principalmente, com o matador Diego Costa.

O confronto é totalmente aberto e tudo pode acontecer. O Chelsea joga em casa e deve criar mais chances de gol e finalizar mais vezes, no entanto, o Atlético de Madrid terá o perigoso contra-ataque e a bola área, as principais armas da equipe, à disposição. Se marcar um gol, o Atléti complica muito o time londrino, e vale lembrar que a equipe madrilenha também tem a vantagem de qualquer empate com gols.

É bem verdade que o Chelsea tem mais experiência e está mais acostumado com as fases decisivas da Champions League: foi campeão em 2012 e vice em 2008, além de estar sempre presente nos estágios mais agudos do torneio nos últimos anos, no entanto, a experiência não fez diferença alguma para o Barcelona contra o Atlético de Madrid nas quartas de final, e o Atlético, que é o único time invicto da competição até aqui, sonha em voltar à final depois de 40 anos e joga com o coração e o espírito de seu técnico, Diego Simeone, que faz um trabalho sensacional.

O jogo promete. Promete muito.

FICHA TÉCNICA

CHELSEA X ATLÉTICO DE MADRID

Local: Stamford Bridge, Londres, Inglaterra

Motivo: Semifinal da Uefa Champions League, jogo de volta

Data: 30 de abril de 2014

Horário: 15h45 (de Brasília)

Árbitro: Nicola Rizzoli, da Itália

Assistentes: Renato Faverani e Elenito Di Liberatore, ambos da Itália

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES:

CHELSEA: Schwarzer (Cech); Azpilicueta, Cahill, Terry e Ashley Cole; David Luiz e Ramires; Willian, Oscar e Hazard (Schürrle); Fernando Torres Técnico: José Mourinho

ATLÉTICO DE MADRID: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Filipe Luís; Tiago e Mário Suárez; Raúl García, Arda Turan e Koke; Diego Costa Técnico: Diego Simeone

*com supervisão de Leandro Cabido