Tira-teima para decidir vaga

Raposa joga pela vitória ou empate por mais de dois gols para seguir sonhando com o tri continental

iG Minas Gerais | Bruno Trindade |

Em cima. Marcelo Oliveira  quer pressão
Douglas Magno - 24.4.2014
Em cima. Marcelo Oliveira quer pressão

O duelo entre Marcelo Oliveira e Francisco Arce começou no dia 10 de abril, quando ficou definido o confronto entre Cruzeiro e Cerro Porteño, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Desde então, o estudo sobre o adversário tem sido minucioso, com riqueza de detalhes sobre a postura tática e a forma de atuar de cada atleta. As análises do rival estão sendo aliadas às experiências adquiridas pelos treinadores em 2013 e no decorrer de 2014, que resultaram em um maior reconhecimento nacional de ambos.

O comandante celeste é o atual campeão brasileiro. O técnico paraguaio venceu o campeonato nacional do Paraguai de 2013 (Clausura). Agora, eles buscam sucesso em âmbito sul-americano, a começar pela partida de hoje entre Cerro e Cruzeiro, às 22h, no estádio General Pablo Rojas, também conhecido como “La Olla Azulgrana”, valendo vaga nas quartas de final da Libertadores.

Mesmo com a boa atuação do Cerro no Mineirão, no primeiro jogo, a qualidade de alguns jogadores e a boa organização tática, a equipe estrelada é superior. Os cruzeirenses têm melhores valores individuais e atletas mais renomados, como o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé, o volante Henrique, o armador Everton Ribeiro, e os atacantes Willian, Dagoberto e Júlio Baptista.

O time celeste também já foi mais testado, por enfrentar adversários mais qualificados do que os que os que disputam o campeonato paraguaio. Coletivamente, a Raposa também se destaca pela movimentação constante, pela forte marcação, pelas jogadas em velocidade e por seu alto poder ofensivo. Isso sem contar o retrospecto. Os mineiros nunca perderam para um clube paraguaio. Pela Libertadores, são quatro vitórias e dois empates.

Mesmo com a superioridade e o favoritismo, o técnico Marcelo Oliveira não acredita em um jogo fácil. “A gente vai pensando em vencer, em marcá-los bem. Vamos procurar observar a postura do adversário. Se eles estiveram recuados, vamos procurar apertá-los bem, como fizemos na primeira partida no Mineirão. O Cruzeiro tem todas as condições de fazer isso e trazer o resultado necessário”, disse o treinador.

Francisco Arce também crê em dificuldades, mas aposta na força paraguaia em casa para seguir adiante na Libertadores. “Sabemos das dificuldades que vamos ter em casa pela qualidade do rival. Porém, com certeza, eles também vão ter muitas dificuldades porque nosso time é muito forte jogando em casa. Vencemos as três partidas pela chave (na Libertadores)”, disse.

A Raposa precisa vencer para se classificar. Empate por dois gols ou mais (2 a 2, 3 a 3 e assim por diante) também garantem os mineiros nas quartas. Empate por 0 a 0 classifica os paraguaios. Se ficar 1 a 1 a disputa vai para os pênaltis.

Números 7 jogos fez o Cruzeiro na Copa Libertadores de 2014

3 vitórias conquistou a Raposa até o momento na competição

2 empates obteve a equipe estrelada, um deles contra o Cerro

2 derrotas sofreu o clube mineiro na disputa continental

14 gols marcou o ataque celeste, sendo um dos mais efetivos

8 tentos levou a defesa celeste dos adversários sul-americanos

7 jogos fez o Cerro Porteño na Libertadores de 2014

3 vitórias conquistou os paraguaios, todas em seus domínios

2 empates obteve a equipe de Arce, um deles contra o Cruzeiro

2  derrotas sofreu os paraguaios até o momento na competição

11 gols marcou o time do Cerro na Libertadores deste ano

10 tentos sofreu a defesa paraguaia na competição continental

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave