Black blocs queimam álbuns de figurinhas da Copa em ato

iG Minas Gerais |

Na onda dos protestos, ativistas contrários à Copa do Mundo queimaram álbuns de figurinha do torneio, no Tatuapé, em São Paulo
CRIS FAGA/FOX PRESS/ESTADÃO
Na onda dos protestos, ativistas contrários à Copa do Mundo queimaram álbuns de figurinha do torneio, no Tatuapé, em São Paulo

São Paulo. Cerca de 500 manifestantes, de acordo com a Polícia Militar, se concentraram na noite de ontem, na região do Metrô Tatuapé, na zona Leste de São Paulo, para o 6º ato contra a Copa do Mundo. Os black blocs, que chegaram por volta das 19 horas, queimaram álbuns de figurinhas da Copa do Mundo. Três menores foram apreendidos portando em suas mochilas estilingue, faca e pedra.

A Tropa de Choque bloqueia a saída dos manifestantes para a Radial Leste, com o objetivo de impedir que o trânsito na via seja interrompido. Diferentemente das outras manifestações contra a Copa, esta não tem um tema específico como educação ou saúde. O mote é apenas “Se não tiver direitos, não vai ter Copa”.

A dona de casa Márcia Zanferari Sauer, 49, estava com o marido e a filha de 14 anos na manifestação. A família, que mora na zona Leste, participa do protesto pela primeira vez.

“Não viemos por sermos contra a Copa, mas sim contra o sistema, contra toda essa roubalheira. Muitas pessoas estão morrendo, o governo dá dinheiro para outros países e nós também somos dependentes do SUS”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave