Indivíduos abaixo do peso podem ter queda imunológica

iG Minas Gerais |

Nova York. No outro extremo do espectro do peso, as pessoas com IMC dentro do normal, mas baixo, ou abaixo do normal (que têm menos de 18,5) enfrentam outros tipos de riscos para a saúde. Elas podem não ter reservas suficientes para sobreviver a um grave problema de saúde, e estão propensas a osteoporose, infertilidade e infecções graves resultantes de um sistema imunológico enfraquecido.

“Pessoas com IMC abaixo da média, geralmente, são bastante assíduas na academia ou atletas, e, devido ao treinamento intenso, acabam levando o corpo ao extremo, reduzindo assim sua imunidade corporal, trazendo malefícios para sua saúde”, explica o personal trainner Eric Felix.

E uma nova análise de 32 estudos realizados por pesquisadores da Austrália concluiu que, no caso de pessoas mais velhas, o excesso de peso não provoca um aumento da mortalidade. No entanto, o risco se mostrou maior para os idosos do outro extremo, abaixo do normal, com IMC inferior a 23.

No ano passado, uma meta-análise amplamente divulgada que estudou mais de 2,88 milhões de indivíduos e 270 mil mortes revelou que as pessoas cujo IMC indicava que elas tinham sobrepeso e aquelas com obesidade de grau 1 não corriam mais risco de morte do que aquelas que tinham um IMC situado na faixa normal.

Considerando o IMC um indicador imperfeito de riscos à saúde das pessoas, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, em Atlanta, na Georgia, advertem os médicos quanto ao seu uso como uma ferramenta de diagnóstico. (JEB/NYT)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave