Taxistas clandestinos são detidos em operação no aeroporto de Confins

A Polícia Civil acredita que o grupo estaria faturando pelo menos R$ 7.700 por dia

iG Minas Gerais | Jhonny Cazetta |

Onze pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (29), suspeitas de operar transporte clandestino no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. A Polícia Civil acredita que o grupo estaria faturando pelo menos R$ 7.700 por dia.

“O preço de cada trajeto variava de R$ 70 a R$ 100, e eles realizavam em média dez viagens até a capital. Essas pessoas angariavam passageiros quando eles saíam do desembarque, e aproveitavam o fato de que eles estavam cansados da viagem para convencê-los”, afirmou o delegado Jonas Tomazi.

Os taxistas irregulares usavam carros com valores acima de R$ 70 mil, como o Toyota Corolla e o Honda Civic. De acordo com o policial, o grupo estaria intensificando o serviço nas últimas semanas. “Essa investigação se fez necessária diante do crescimento dessa irregularidade. Com certeza, esses 11 não eram os únicos, mas continuaremos investigando”, afirmou Tomazi. Os homens seriam liberados ainda na noite de ontem, mas deveriam pagar multas entre R$ 1.800 e R$ 2.800. Um processo contra eles será encaminhado à Justiça.

Perigo

O delegado ainda alertou sobre o perigo de passageiros utilizarem táxis clandestinos. “Para se ter uma ideia, um dos presos tem passagem por tráfico e porte ilegal de arma”, afirmou. 

Leia tudo sobre: taxistaspresosconfinsclandestinotransporte