TSE determina volta de Cassinho voltar à Prefeitura

O ministro do TSE, João Otávio Noronha, concedeu liminar devolvendo a função administrativa para Magnani até que o Tribunal julgue o recurso especial eleitoral

iG Minas Gerais | Flávia Carneiro |

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira pelo retorno imediato ao cargo do prefeito afastado de Nova Lima, Cássio Magnani Junior, PMDB, mais conhecido como Cassinho. O ministro do TSE, João Otávio Noronha, concedeu liminar devolvendo a função administrativa para Magnani até que o Tribunal julgue o recurso especial eleitoral. O comunicado foi feito ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no início desta tarde. Cassinho e a vice-prefeita, Maria de Fátima Monteiro Aguiar (PT), foram condenados por abuso de poder em setembro de 2013 e tiveram a sentença confirmada pelo TRE. em março. Os dois também foram declarados inelegíveis por oito anos. No último dia 8 de abril, Cassinho havia reassumido a administração municipal, após ter conseguido uma liminar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas na semana passada foi novamente afastado do cargo, pois o TRE rejeitou os embargos de declaração apresentados por sua defesa. Antes de deixar o poder, Cassinho enviou à Câmara Municipal de Nova Lima um projeto de lei que prevê reajuste salarial para os servidores municipais de 12% a 20%, proposta que vem gerando polêmica na cidade. O projeto de lei será votado nesta terça-feira pelos vereadores. Funcionários públicos da cidade ameaçam entrar em greve e até mesmo ocupar o prédio do legislativo municipal, caso a proposta não seja apreciada nesta terça-feira.