Suspeitos de homicídios motivados pelo tráfico são presos em operação

Ao todo, foram oito pessoas presas e um adolescente apreendido, por envolvimento em diversos assassinatos ocorridos na região, todos motivados por disputas pelo tráfico de drogas

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Oito pessoas foram presas durante a operação
OSVALDO RAMOS
Oito pessoas foram presas durante a operação "Barrabás" realizada em Contagem para combater a criminalidade

Foram apresentados na manhã desta terça-feira (29) oito pessoas que foram presas por envolvimento em homicídios motivados pelo tráfico de drogas em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os mandados de prisão, busca e apreensão foram cumpridos durante a operação “Barrabás”, realizada na última quarta-feira (23).

Segundo o delegado Flávio Grossi, o objetivo da operação é diminuir a criminalidade em Contagem e aumentar a sensação de segurança à população. Membros de diversas gangues do tráfico foram presos e um adolescente, apreendido. Eles são responsáveis ou têm envolvimento com homicídios ocorridos na região motivados pela atividade criminosa. Algumas quadrilhas cometiam os assassinatos para reafirmar o controle do tráfico de drogas na região metropolitana da capital.

Uma das vítima morreu por engano ao ser confundida com um traficante de uma gangue rival a dos suspeitos.  No dia 18 do mês passado, Ailton Gregório de Souza, 30, foi assassinado por Samuel Rufino dos Santos, 23, e Breno Soares dos Santos, 18, a tiros, no meio da rua. A população ficou revoltada com o crime e reconheceu os suspeitos. Mesmo depois que foi preso, Samuel passou a ameaçar as testemunhas por meio de pessoas que o visitavam na cadeia. Durante a apresentação Breno negou o crime e disse que tem dois filhos para criar e que foi traficante até os 16 anos, mas depois disso, "mudou de vida".

Outra vítima da criminalidade foi Leonardo Amorim Damasceno, assassinado em abril de 2012 no bairro Nova Contagem, por causa de uma briga entre gangues rivais. Quem deu a ordem para o assassinato foi Aleci Ribeiro, 34, que estava preso na penitenciária Nelson Hungria e ordenou a execução por telefone. Por causa do envolvimento neste crime, também estão presos a mulher dele, Alessandra Ribeiro Melo, 27, Gilvano Jorge dos Santos Dourado, 37, e Gleisson Gomes Vieira, 19. O executor do crime foi um adolescente de 16 anos que está foragido.

Já o suspeito Bryan Victor da Silva, 18, foi preso pelo envolvimento em um assassinato duplo ocorrido no pátio de um condomínio no bairro São Luís. Ele era o responsável por verificar se as vítimas Jeremias Quintão de Paula, 25, e Silenildo Batista dos Santos, 25, estavam armadas, e confirmar que eles realmente estavam mortos depois da execução.

O oitavo suspeito apresentado nesta terça-feira é Bruno Guilherme dos Anjos, 27, que esteva envolvido na tentativa do assassinato de um jogador das categorias base do América no bairro Estrela D´Alva no dia sete do mês passado.

Ainda de acordo com o delegado, foram realizadas várias ações em abril. Ao todo, a 7ª Delegacia de Homicídios de Contagem registrou 16 prisões só neste mês. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave