Wimbledon eleva premiação em 10% e pagará US$ 42 mi

campeões masculino e feminino de simples do Grand Slam ganharão 1,76 milhões de libras (cerca de US$ 2,9 milhões)

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Dia começou com céu aberto, mas chuva acabou atrapalhando andamento do torneio
Divulgação / ATP
Dia começou com céu aberto, mas chuva acabou atrapalhando andamento do torneio

A organização de Wimbledon, mais tradicional Grand Slam do circuito profissional do tênis, anunciou nesta terça-feira que a premiação da edição deste ano do torneio irá chegar a 25 milhões de libras (cerca de US$ 42 milhões), o que representará um aumento de 10,8% em relação ao valor que foi distribuído em 2013.

O All England Club revelou que os campeões masculino e feminino de simples de Wimbledon, que acontecerá entre 23 de junho e 6 de julho, ganharão 1,76 milhões de libras (aproximadamente US$ 2 9 milhões) cada um. Este valor é 10% maior do que o recebido pelo britânico Andy Murray e pela francesa Marion Bartoli pelos títulos conquistados no ano passado.

Para efeito de comparação, neste ano os campeões de Roland Garros levarão cada um 1,65 milhão de euros (cerca de US$ 2,3 milhões), enquanto o suíço Stanislas Wawrinka e a chinesa Na Li ganharam US$ 2,65 milhões cada um pelos respectivos títulos de simples no Aberto da Austrália. Já o US Open, outro Grand Slam do circuito profissional, ainda não anunciou a premiação estipulada para a sua edição de 2014.

Os maiores beneficiários do aumento da premiação de Wimbledon serão os tenistas que serão eliminados nas fases iniciais da chave principal. Quem cair na estreia ganhará 14,9% a mais do que no ano passado, enquanto essa elevação será de 13,2% para os que perderem na segunda rodada e de 12,7% para os que forem superados na terceira. Os jogadores eliminados ainda no qualifying também levarão 12,5% a mais do que os que caíram na mesma fase qualificatória para a chave principal em 2013.

Wimbledon vem aumentando a sua premiação nos dois últimos anos, sendo que eleva o dinheiro a ser distribuído entre os tenistas em 2014 após ter anunciado um aumento recorde de 40% do valor total a ser pago em 2013. Assim, é o Grand Slam que paga os maiores prêmios. Roland Garros hoje oferece mais do que 25 milhões de euros (cerca de US$ 34 milhões), enquanto o US Open passou a distribuir US$ 34,3 milhões a partir do ano passado e o Aberto da Austrália subiu sua premiação para US$ 31 milhões, o que é o equivalente a 33 milhões de dólares australianos hoje.

Leia tudo sobre: wimbledontenispremiaçãomilhõesdinheiro