Del Bosque diz acreditar que 'no futebol não há racismo'

Na opinião do treinador, atos de preconceito como o que atingiu o lateral-direito brasileiro são "fatos isolados" no futebol

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vicente Del Bosque ainda não definiu equipe titular da seleção espanhola
Divulgação / Uefa
Vicente Del Bosque ainda não definiu equipe titular da seleção espanhola

O técnico da seleção espanhola, Vicente del Bosque, deu uma declaração, nesta terça-feira, que promete provocar grande polêmica. Ao comentar o episódio ocorrido no último domingo com Daniel Alves, que comeu uma banana atirada por um torcedor do Villarreal em campo durante jogo do Barcelona, o treinador afirmou que no "futebol não há racismo, em absoluto".

Para o comandante, atos de preconceito como o que atingiu o lateral-direito brasileiro são "fatos isolados" no futebol e não podem ser vistos como uma realidade na modalidade esportiva mais popular do planeta. "Se utiliza o futebol para fazer propaganda de um assunto grave. Quero pensar que são fatos isolados. Acho que não há racismo no futebol, há pessoas que utilizam o futebol para fazer esse tipo de coisa", disse Del Bosque, ao participar do lançamento do livro "Meus Mundiais", de Inocencio Arias, que fala sobre a participação da Espanha na história das Copas.

O treinador também não vê a possibilidade de o fato envolvendo Daniel Alves no confronto válido pelo Campeonato Espanhol ter efeito negativo para a seleção do seu país na Copa do Mundo. Ele não teme retaliações por parte dos torcedores brasileiros durante partidas dos atuais campeões do mundo na competição, que será realizada entre junho e julho no País.

"Não acho que este evento (envolvendo Daniel Alves) nos afete no Brasil. Estaremos em um país estupendo, para além de fatos pontuais", disse Del Bosque, convicto de que o racismo não é uma coisa corriqueira no futebol mundial.

No último domingo, Daniel Alves ajudou o Barcelona a bater o Villarreal por 3 a 2 e respondeu um ato racista de forma criativa ao pegar uma banana atirada no campo, descascá-la e comê-la em seguida, isso antes de cobrar um escanteio. A atitude do brasileiro vem causando enorme repercussão no Brasil e fomentou de forma massiva o combate ao racismo no futebol e dentro da própria sociedade.

Leia tudo sobre: del bosquenaovefutebolracismo