Pedido para postergar evento será formalizado

iG Minas Gerais | pedro vaz perez |

Cerca de 82 pessoas assinaram o abaixo-assinado feito pelos delegados do setor técnico reivindicando a ampliação do prazo de discussão das propostas pelos grupos de trabalho da Conferência Municipal de Política Urbana. O número representa mais de um terço do total de delegados habilitados – 218. Segundo Sérgio Myssior, do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-MG), o documento deverá ser enviado amanhã à prefeitura.  

“Entendemos que os trabalhos devem ser estendidos até 31 de julho para termos prazo para discutir os projetos. Caso não haja resposta até 10 de maio, véspera do próximo encontro, muitos delegados podem vir a se retirar”, avalia.

Para ele, as propostas têm aspectos “extremamente positivos”, como no ponto de vista urbanístico e na redução de desigualdades sociais. “Não se trata de desmerecer o trabalho, que parece consistente. Mas, por isso mesmo, merece ser mais bem avaliado e discutido”.

O arquiteto acredita que as mudanças no Coeficiente de Aproveitamento podem gerar aumentos nos preços de imóveis novos, já que os terrenos não devem se desvalorizar. “Mas a PBH não apresentou nenhum estudo econômico-financeiro”, disse. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave