Limpeza geral faz avaliação cair

Aeroporto mineiro tem a oitava pior nota entre 15 avaliados pelos passageiros ouvidos pela SAC

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Confusão. Passageiros de Confins convivem hoje com muitos operários e muita poeira por todo lado
douglas magno
Confusão. Passageiros de Confins convivem hoje com muitos operários e muita poeira por todo lado

Durante a Copa do Mundo, cerca de 385 mil passageiros vão passar pelos aeroportos de Belo Horizonte, segundo estimativa do Ministério do Turismo. Desse total, 62,4 mil serão estrangeiros. Se fosse nesta terça, chegariam no oitavo pior aeroporto do Brasil, entre os 15 pesquisados pela Secretaria da Aviação Civil (SAC). O terminal caiu duas posições no ranking trimestral de avaliação dos os passageiros que, no último trimestre de 2013, avaliaram Confins como o sexto pior.  

O levantamento considera uma escala de um a cinco, na qual, quanto mais perto do cinco, melhor é o atendimento. De janeiro a março deste ano, Confins tirou nota 3,88. Pior em relação aos três meses anteriores, mas melhor na comparação com o mesmo período de 2013.

Dessa vez, foram as condições da sala vip, a limpeza em geral e o valor comercial do produto que fizeram Confins cair na avaliação dos usuários. O aeroporto passa por uma reforma de modernização e ampliação do Terminal 1, que já deveria estar pronta. Mas enquanto não fica, o que os passageiros veem são tapumes para todos os lados para esconder as obras, muita poeira e o atraso.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não precisou o percentual concluído da obra. Mas até a última medição em fevereiro, 42% estavam concluídos. Ou seja, menos da metade. Além do Terminal 1, Confins também passa por obras de expansão do pátio e da pista, e ainda a construção do Terminal 3, que elevará a capacidade anual de passageiros em mais 5,3 milhões.

Pesquisa. O aeroporto de Natal foi o melhor avaliado, com 4,16 pontos. O pior foi o de Cuiabá, com 3,26. A pontuação média dos 15 aeroportos foi de 3,81 pontos – pior do que os 3,92 pontos obtidos no último trimestre de 2013 e exatamente igual à nota do mesmo período do ano passado. Ou seja, de uma maneira geral, às vésperas da Copa, a satisfação dos passageiros piorou.

Na avaliação do ministro da Secretaria da Aviação Civil, Moreira Franco, quanto mais exigentes os passageiros forem, maior será a pressão para que os serviços sejam melhorados.

“O levantamento é importante não para pressionar, mas para criar uma cultura da meritocracia. É necessário que os aeroportos e operadores se sintam envergonhados quando não são bem colocados e se sintam felizes quando são, para os melhores melhorarem ainda mais e, os piores, modificarem sua postura”, destaca o ministro.

Entenda

Obras. A reforma do Terminal 1 de Confins começou em setembro de 2011 e deveria acabar em abril deste ano. A construção do puxadinho começou em agosto de 2013, e deveria acabar em abril.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave