Defesa apela para Corte internacional

iG Minas Gerais |

Além de tentar reverter a decisão do STF na própria Corte, as defesas de Cristiano Paz e Ramon Hollerbach atuarão em outra frente. Eles irão recorrer ao Tribunal Internacional de Haia nos próximos meses.  

Segundo Castelar Guimarães Neto, advogado de Paz, eles irão argumentar que os seus clientes foram julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em uma única instância, como se também tivessem foro privilegiado.

“O trabalho até Haia é paralelo. Vamos mostrar o desrespeito à necessidade do duplo grau de jurisdição. Meu cliente foi julgado em uma única instância, como se tivesse foro privilegiado”, afirmou Castelar Neto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave