Base de Dilma faz apelo a Lula

Ex-presidente teria contado a amigos que vai disputar as eleições, apesar de negar publicamente

iG Minas Gerais | Da Redação |

Ídolo. Após ler a carta, Santana colocou na parede um quadro de Lula de quando ele era presidente
ED FERREIRA
Ídolo. Após ler a carta, Santana colocou na parede um quadro de Lula de quando ele era presidente

A bancada do PR na Câmara fez nessa segunda um apelo pelo “Volta, Lula” nas eleições deste ano. Em uma carta aberta lida pelo líder da legenda, deputado Bernardo Santana (MG), a bancada afirma que somente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode “inaugurar um novo ciclo virtuoso de crescimento pela via da conciliação nacional”. O pedido do partido da base da presidente Dilma Rousseff é apenas mais uma voz que se levanta pela candidatura de Lula à Presidência este ano. Nos bastidores, Lula já teria contado a amigos próximos que será candidato. No entanto, o próprio ex-presidente e aliados negam o retorno.

De acordo com Santana, a situação econômica do país levou a bancada na Câmara a tentar sensibilizar o ex-presidente para que ele se candidate ao Palácio do Planalto mais uma vez. “Ninguém é tão capaz quanto ele. Foi (ele) quem enfrentou o tsunami como marolinha”, disse.

“Sabemos que o Lula tem condições. Ele provou isso lá atrás quando tivemos, como essa que se avizinha, uma crise de vulto mundial, o que nos preocupa bastante”, complementou.

Pouco antes de o PR fazer o ato para sensibilizar o petista, a colunista Joyce Pascowitch publicou em seu site que o ex-presidente será candidato no pleito deste ano. Lula teria confidenciado a amigos próximos sua intenção de disputar a Presidência novamente. Ainda segundo a colunista, o PT vê a candidatura com bons olhos, por não concordar totalmente com a maneira com que a presidente Dilma conduz o governo.

A assessoria do Instituto Lula enviou e-mail para a colunista negando a candidatura e mantendo a versão do ex-presidente que, em entrevista para uma emissora de televisão de Portugal, no fim de semana, garantiu que será cabo eleitoral de Dilma. “Em política, a gente nunca pode dizer não. Mas eu acho que eu já cumpri com a minha tarefa no Brasil. Não vou ser candidato”, disse Lula.

Em fevereiro, Lula admitiu que poderia ser candidato à Presidência, mas somente em 2018.

Rumores. Em evento no Rio de Janeiro sobre a Copa do Mundo, o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou nessa segunda que as chances de o ex-presidente Lula ser novamente candidato à Presidência são nulas. “A nossa candidata é a presidenta Dilma. Esses rumores são para dividir o nosso campo”, explicou.

Mesmo com as negativas, o ato de 20 dos 32 deputados do PR fragiliza Dilma, apesar de o líder da bancada não avaliar deste modo. “Não estamos rifando Dilma. Vamos ficar com ela até o final”, disse Bernardo Santana. O deputado afirmou ainda que as recentes denúncias de má administração e desvio de recursos da Petrobras não influenciaram a posição da bancada.

Inimigo...

...íntimo. Apesar da defesa de Lula, o partido deverá enfrentar uma discussão na convenção. O senador Magno Malta (ES) já expressou sua vontade de lançar sua candidatura à Presidência.

Rede descarta PSDB em SP São Paulo.A pré-candidata a vice-presidente da República na chapa do presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, Marina Silva (PSB), ressaltou nessa segunda que o projeto nacional da aliança do partido com a Rede Sustentabilidade é ter candidatura própria a governador em São Paulo. Marina afirmou que ainda são avaliados os nomes do deputado Márcio França (PSB) e do vereador Ricardo Young (PPS). “Ainda estamos debatendo o melhor nome”, disse Marina.

Rio de Janeiro Aliado. O PCdoB anunciou apoio à pré-candidatura do senador Lindbergh Farias (PT) ao governo do Rio. Desistência. Com a aliança, a deputada Jandira Feghali (PCdoB) abre mão de disputar a sucessão ao Palácio Guanabara. Ela deve ser a candidata ao Senado da chapa. Alfinetada. A aliança foi apresentada como a “união das esquerdas no Rio” a fim de “se livrar da coalizão conservadora”, com referência à aliança nacional do PT.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave