Mineirinho terá capacidade ampliada para o Mundial de clubes

Ginásio terá 15.500 lugares para o maior campeonato de clubes do planeta, número ligeiramente superior ao da final da Superliga masculina

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Versátil, ginásio de Belo Horizonte também já recebeu várias estrelas da música nacional e internacional
ALISON GONTIJO/O TEMPO
Versátil, ginásio de Belo Horizonte também já recebeu várias estrelas da música nacional e internacional

Depois da final da Superliga masculina de vôlei, entre Sada Cruzeiro e Sesi-SP, ter limite de 14.300 ingressos para a torcida, uma das missões da diretoria do Sada Cruzeiro era tentar aumentar a capacidade do ginásio do Mineirinho, que detém o recorde mundial de público em ginásios, com 26.000 pessoas. O foco principal era ter maior número de torcedores nas arquibancadas durante a disputa do Mundial de clubes, que acontecerá entre os dias 5 e 10 de maio.  Depois do Mundial do ano passado ter acontecido no ginásio Divino Braga, em Betim, a cúpula celeste foi convencida a mudar o local até para atender um pedido especial dos torcedores cruzeirenses, que terão, no Mineirinho, um local de acesso mais fácil para acompanhar o clube na campanha rumo ao bicampeonato do torneio internacional. 

A missão teve sucesso, mas em parte. Depois de entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, uma nova vistoria foi realizada pela corporação, que ampliou o número de locais disponíveis para 15.500, número longe do imaginado inicialmente pela organização. "Conhecemos bem o Mineirinho e sabemos que ele possui uma condição além disso. Mas, não podemos desrespeitar um documento oficial", lamenta o diretor do time Flávio Pereira.

Como é o responsável pela organização do campeonato, todas as tratativas passam pelo time, cabendo à Federação Mineira de Vôlei (FMV) apenas operacionalizar e executar as ações. "Não fomos informados porque isso, inclusive, não passa pela gente. Quem sedia é o Sada e cabe a ele a maior parte das tarefas. É importante agir com responsabilidade nestes casos, mesmo sabendo que o Mineirinho é um ginásio grande e espaçoso, com vários lances de arquibancada", comenta Tomás Mendes, vice-presidente da entidade mineira.