Eleitor pode recorrer a ranking

Site avalia desempenho de deputados e senadores e aponta melhores e piores da política nacional

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Lanterna. Ex-governador, Newton Cardoso não aceita posição no ranking e diz que site é malfeito
Gustavo Lima/Câmara dos Deputados - 9.4.2013
Lanterna. Ex-governador, Newton Cardoso não aceita posição no ranking e diz que site é malfeito

Para auxiliar os eleitores na hora do voto e acabar com a velha desculpa de que é difícil acompanhar o trabalho dos políticos, os administradores de empresas Alexandre Ostrowieck e Renato Feder criaram o “Ranking dos Políticos”, um site em que os internautas encontram informações sobre todos os deputados federais e senadores em exercício. No portal há ainda o histórico dos que já passaram pela Câmara e pelo Senado. Dos mandatos atuais, ao todo, são 594 políticos com o histórico à disposição dos eleitores.  

Diferentemente de outros sites já criados para fornecer informações sobre políticos, esse tem uma novidade: a partir de seis itens que medem, por exemplo, presenças em plenário e comissões, gastos com verba indenizatória e processos na Justiça, os parlamentares têm o desempenho no Legislativo transformado em nota.

Quanto melhor a atuação, mais pontos os políticos ganham. Não há um limite máximo de notas para cada parlamentar. O que importa, principalmente, é o desempenho na comparação aos colegas de Legislativo (veja os critérios abaixo).

O histórico dos 53 deputados federais e dos três senadores mineiros também está disponível no site. No ranking regional, o deputado federal Stéfano Aguiar (PSB) aparece em primeiro lugar. Recebeu nota 324, 149 pontos a menos que o melhor colocado entre todos os políticos brasileiros, José Reguffe (PDT-DF).

O socialista mineiro ganhou pontos por ter gastado menos do que os colegas de Parlamento e pela qualidade legislativa, que inclui o desempenho em votações de projetos considerados de interesse popular e a relatoria das proposições.

Outro mineiro que se deu bem no ranking também é socialista: o presidente estadual do partido, Júlio Delgado. Ficou em quinto lugar no ranking, tendo pontuado, principalmente, pelo baixo número de faltas. “Esse tipo de ferramenta pode, sim, influenciar no processo eleitoral. Todo mundo quer votar em deputados que desenvolvem um bom trabalho na Câmara. É uma forma de selecionar”, esclareceu o deputado.

Baixa avaliação. Mas nem todos os deputados conseguiram um desempenho positivo no ranking. O ex-governador de Minas Gerais e agora deputado federal Newton Cardoso (PMDB) acumula pontos negativos no site. O histórico de processos judiciais interferiu na pontuação do peemedebista. No ranking, Newton Cardoso perdeu dezenas de pontos por aparecer como alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de lavagem e ocultação de bens, entre outras ações. Ele também foi mal-avaliado em relação à forma como votou em algumas matérias e ainda pelos temas de projetos que escolheu para apresentar à Câmara Federal.

O peemedebista garante, porém, que tem tido boa atuação no Legislativo. Cardoso responsabilizou a administração do site, que ele acusa de estar mal-informada sobre seu mandato. “Talvez não conheçam o meu trabalho. Mas isso não muda nada. Cada um avalia como quer a nossa atuação. Minha parte eu tenho feito”, garante.

No ar desde 2012, o site tem proposta de aumentar o alcance da ferramenta de avaliação dos mandatos dos parlamentares, antes da eleição de outubro deste ano. Até agosto de 2013, o ranking já havia sido consultado 5 milhões de vezes.

Onde achar

Link. O portal “Ranking dos Políticos” pode ser acessado no link www.politicos.org.br. Nele, é possível encontrar, além da avaliação dos políticos, explicações sobre o site e critérios de avaliação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave