Em Barueri, Bahia derrota o Figueirense por 2 a 0

Na arquibancada, dos poucos torcedores, a maioria era do time "de fora"

iG Minas Gerais | agência estado |

Afastado de sua casa - punido pelo STJD -, o Figueirense teve que receber o Bahia em Barueri, na Grande São Paulo, para o jogo da segunda rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo. Na arquibancada, dos poucos torcedores, a maioria era do time "de fora". Já no gramado, a equipe catarinense não apresentou poder ofensivo e perdeu por 2 a 0, com um gol do Bahia em cada etapa.

O jogo começou com o Bahia mostrando fôlego e pressionando o Figueirense. A agressividade funcionou: aos 7 minutos, uma cobrança de lateral resultou em um cruzamento para Lincoln marcar de cabeça e abrir o placar para o time tricolor.

A reação do Figueirense no primeiro tempo demorou a acontecer. O meia Marco Antônio orquestrou pelo menos duas aproximações. Mas, até os 20 minutos, quem controlava o ataque era o Bahia. Aos 14, Rhayner foi derrubado por Paulo Roberto. Anderson Talisca cobrou mas Tiago Volpi conseguiu mandar para escanteio.

Na metade final da primeira etapa, o time catarinense apresentou melhor fôlego. Marco Antônio tirou tinta da trave com um chute de fora da área. Aos 27 minutos, Everton Santos sobrou na área e sofreu falta, cobrada por Marcos Assunção, que errou. Aos 31, Vítor Júnior também é derrubado, em falta de Demerson. A nova cobrança de Assunção explodiu na barreira.

O Bahia voltou com fôlego no segundo tempo. Aos 9 minutos, Uelliton recebeu, ficou livre e bateu de fora, acertando o travessão. Depois, o Figueirense começou a reagir, deixando o Bahia mais recuado, mas com algumas investidas. Aos 16, Pará trabalhou com Rhayner, que ofereceu perigo ao goleiro Tiago Volpi.

Aos 17 minutos, Vinícius Eutrópio decidiu agir e deixou o time mais ofensivo, retirando o meia Giovani Augusto para colocar um terceiro atacante: Dudu que fez companhia a Everaldo, que entrou no segundo tempo, e Everton Santos.

A mudança não ofereceu muito resultado. Por um bom tempo, os dois times ficaram mais nas trocas de passe. Aos 29 minutos, Marcos Assunção faz uma falta, recebeu cartão amarelo e deu a chance para Bahia voltar ao ataque. Na sequência do lance, Fahel recebeu e ficou livre na área, recebeu cruzamento de Diego Macedo e marcou de cabeça o segundo, aos 30.

O segundo gol matou de vez a vontade do Figueirense. Aos 37 minutos, Dudu cobrou uma falta de longe direto ao gol para a primeira defesa do goleiro Marcelo Lomba na segunda etapa.

Leia tudo sobre: futebol