Marcelo Oliveira 'culpa' árbitro por empate no Parque do Sabiá

Após o final da partida, treinador cruzeirense invadiu o campo para reclamar do lance que determinou o empate paulista

iG Minas Gerais | Da Redação |

Marcelo Oliveira ficou insatisfeito com atuação do Cruzeiro diante do Internacional, neste sábado
LEO FONTES / O TEMPO
Marcelo Oliveira ficou insatisfeito com atuação do Cruzeiro diante do Internacional, neste sábado

Assim como fez à beira do gramado, o técnico Marcelo Oliveira voltou a criticar o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães na coletiva que concedeu no Parque do Sabiá, em Uberlândia. Para o comandante celeste, o empate diante do São Paulo por 1 a 1 teve um gosto 'amargo'.  

Ele reclamou do lance que originou o gol de empate paulista. O juiz carioca marcou falta de Bruno Rodrigo em Luís Fabiano. Na cobrança, o zagueiro Antônio Carlos cabeceou para as redes. Antes, Júlio Baptista havia marcado o tento azul e branco. 

Para Marcelo, o erro foi determinante para o resultado. 

"Foi um empate amargo. Seria um jogo difícil de qualquer forma, é um clássico brasileiro, com dois times muito técnicos. O São Paulo nos marcou bem no primeiro tempo, nós tivemos um domínio do jogo, mais posse de bola e mais presença na área. Sempre que eles vinham eram muito perigosos porque também têm qualidade. No segundo tempo corrigimos a parte técnica, já que erramos muito no primeiro tempo. Conseguimos o gol cedo e isto nos deu uma tranquilidade pra jogar e tocar a bola. A gente lamenta no final por dois motivos. Se houve erro do juiz, e eu acho que houve, é porque primeiro foi falta no Bruno, depois é que o Bruno fez a falta. Isto gerou a bola parada para o São Paulo, que é muito bom nisto, com o Antônio Carlos. Depois porque perdemos dois pontos, num jogo difícil em que o Cruzeiro esteve muito bem. Estamos fortes na sequência do Brasileiro e vamos nos mobilizar muito para o jogo contra o Cerro Porteño, que é importantíssimo", disse Marcelo Oliveira. 

Se o técnico do Cruzeiro não gostou do placar, ele elogiou a atuação do time neste domingo. Para ele, a postura dos atletas mereceu destaque. 

“Valeu, nesta partida, a repetição do comportamento do Cruzeiro. Jogadores muito concentrados e comprometidos. Taticamente muito organizados com o que nos propusemos a fazer nesse jogo. Fica o sentimento de um time forte que pode seguir na Libertadores com toda a certeza”, concluiu.

Leia tudo sobre: Marcelo OliveirafutebolCruzeiroSão PauloerrocríticabroncacoletivaUberlândia