Corinthians bate Fla com Pacaembu lotado em 'adeus'

O resultado deixa o Corinthians na parte de cima da tabela, em terceiro, com quatro pontos

iG Minas Gerais | agência estado |

Os quase 40 mil corintianos que lotaram o Pacaembu neste domingo fizeram uma festa bonita ao longo dos 90 minutos e deixaram perfeito o cenário para o "adeus" ao estádio. Guilherme e Gil foram os responsáveis pela vitória por 2 a 0 de um Corinthians sem brilho, mas que, empurrado pela força da torcida, se despediu de maneira inesquecível do lugar que sempre teve como casa. Pior para o Flamengo, que ainda não venceu neste Brasileirão.

O resultado deixa o Corinthians na parte de cima da tabela, em terceiro, com quatro pontos. Na quarta-feira, a equipe volta a atenção para a Copa do Brasil, pela qual enfrenta o Nacional na Arena Amazônia. Já o Flamengo ficou com um ponto no Brasileirão, em 15.º, e só voltará a campo contra o Palmeiras, domingo que vem, no Maracanã.

A partida marcou a despedida simbólica do estádio. Depois de anos de sucessos e fracassos no Pacaembu, o Corinthians fará no próximo dia 17 sua primeira partida no Itaquerão, contra o Figueirense. Mas pelo menos no que depender do sentimento que o torcedor demonstrou neste domingo, com uma festa arrepiante, o Pacaembu ficará para sempre como segunda casa do clube.

O JOGO - O Corinthians começou com tudo, agressivo, indo para cima do Flamengo. E foi recompensado logo aos nove minutos. Após cruzamento de Jadson da direita, a bola rebateu em Guerrero e sobrou para Guilherme. Livre, no bico da pequena área, o volante aproveitou que Leonardo Moura dava condições e bateu por baixo de Felipe.

Timidamente o Flamengo começou a ir para cima após o gol. Alecsandro era quem mais tentava, mas a bola não chegava com qualidade. Pelo lado corintiano, Guerrero incomodava a defesa adversária e em certo momento conseguiu bom passe para Petros, que invadiu a área e ficaria de frente para Felipe se não fosse o carrinho certeiro de Wallace.

Mesmo sem grande brilho, o Corinthians mostrava segurança em campo. A equipe limitava as ações ofensivas do adversário com forte marcação e Cássio era um mero espectador da partida. O que já estava ruim para o Flamengo ficou pior aos 42 minutos. Petros arrancou do campo de defesa para puxar o contra-ataque e foi atingido por Léo Moura, em um carrinho por trás. Leandro Vuaden mostrou muito rigor e aplicou o cartão vermelho direto.

Com um a menos, o Flamengo voltou para o segundo tempo com um atacante mais veloz, Nixon, na vaga de Alecsandro, mas foi o Corinthians que melhorou. Aos dois minutos, Fábio Santos recebeu de Jadson na área e, mesmo sem ângulo, acertou o travessão. Em busca do segundo gol que daria segurança ao time, os mandantes foram para cima e acabaram deixando espaços na defesa.

A entrada de Nixon melhorou o Flamengo e Luiz Antonio quase marcou aos 10 minutos. Pouco depois, em rápido contra-ataque, André Santos encontrou Nixon, que furou de frente para o gol. Aos 17, Lucas Mugni desviou de cabeça na primeira trave e exigiu grande defesa de Cássio. Aos 21, Luiz Antonio, de novo, arriscou. A bola desviou e Cássio deu um tapa para escanteio.

Mas a reação flamenguista parou por aí. Talvez cansado, o time parou de atacar e quem chegou mais perto de marcar foi o Corinthians. Após saída errada de Felipe, Malcom achou Jadson sozinho. O meia dominou na área e bateu cruzado. Felipe se redimiu e fez grande defesa.

O segundo gol saiu na sequência. Fábio Santos recebeu pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. O zagueiro Gil se antecipou e tocou para o gol, aos 34 minutos. O Corinthians dava ao torcedor uma despedida digna da história do clube no Pacaembu. Feliz da vida, a torcida deixou o estádio aos gritos de "o Pacaembu é nosso".  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave