Seis PMs afirmam ter atirado durante tiroteio que matou dançarino

Militares negaram que tenham atirado em DG; jovem foi homenageado no programa Esquenta deste domingo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Regina Casé homenageou dançarino
REPRODUÇÃO / GLOBO
Regina Casé homenageou dançarino

A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou que, dos noves policiais que participaram do tiroteio no Pavão-Pavãozinho, na última  terça-feira (22), seis afirmaram ter atirado. No entanto, todos negaram que algum dos disparos tenha acertado o dançarino  Douglas Rafael da Silva, do Programa “Esquenta”, da Rede Globo.  DG, como era conhecido, foi encontrado morto em uma creche.

De acordo com o delegado Gilberto Ribeiro, responsável pelo caso, disse que não houve contradições no depoimento e que as armas dos militares passaram por uma primeira perícia.

As investigações continuam e moradores devem ser ouvidos durante esta semana.

Homenagem

O Esquenta deste domingo prestou uma homenagem ao DG. Familiares e amigos do jovem estavam presentes no programa dedicado a ele. Além disso, o dançarino foi homenageado com músicas e famosos, como Preta Gil, Fernanda Torres e Leandra Leal, comentaram o caso através de depoimentos. 

Leia tudo sobre: DGDANÇARINOESQUENTA