Figurinha entra na educação

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Novidade.Ao invés de números, letras: alunos se divertem trocando figurinhas de si mesmos
douglas magno
Novidade.Ao invés de números, letras: alunos se divertem trocando figurinhas de si mesmos

Uma maneira encontrada para envolver alunos com o ensino e com a Copa foi a criação de um álbum em que os próprios estudantes são as estrelas do projeto.  

Assim fez o Instituto Educacional Gabriela Leopoldina, no bairro Glória, região Noroeste de Belo Horizonte. Os alunos de 2 a 6 anos ganharam um álbum especial. Ao invés de números, letras localizam o local exato da figurinha. “É para trabalhar em cima dos nomes dos alunos e de suas identidades, como ajuda na alfabetização”, explicou a diretora pedagógica Marina Mariano.

Já as crianças acima dos 7 anos participam de um álbum convencional. Nesse caso, eles foram envolvidos numa competição interna, com a prática de vários esportes, como futsal, handebol e vôlei. “O álbum dá o suporte pedagógico para trabalhar alguns pontos, como alimentação saudável, algo importante para os atletas. Com o álbum, os alunos se envolvem bastante”, explicou a diretora.

Como motivação, o primeiro que completar a coleção vai ganhar uma camisa oficial da seleção brasileira. Cada pacote com cinco figurinhas custa R$ 2. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave