Envelhecimento da população expõe mazela da previdência

Em ranking com 50 países, Brasil tem o segundo pior índice de sustentabilidade das pensões

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Melhor idade. Hoje, são 21,55 milhões de idosos no Brasil
PIERRE AMERLYNCK/ STOCKXPERT - 1.8.2011
Melhor idade. Hoje, são 21,55 milhões de idosos no Brasil

Para cada cem brasileiros, cerca de dez são idosos. Daqui a 36 anos, serão 29. Segundo projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2014 para 2050, a população idosa crescerá 208,3%, num ritmo 20 vezes maior do que o da população em geral, que aumentará 10,6%. O sistema previdenciário já sente o peso desse envelhecimento. Num ranking feito pela Allianz Seguros com 50 países, o Brasil, na 49ª posição, tem o segundo pior índice de sustentabilidade das pensões do mundo. Pior do que ele, só a Tailândia.  

O estudo tem como foco o cenário em 2050 e leva em conta o crescimento demográfico, o regime previdenciário adotado e as finanças públicas de cada país. O objetivo indicar a necessidade de reformas para manter a sustentabilidade financeira em longo prazo. O mais sustentável é o da Austrália. Lá, a receita pública cobre apenas as necessidades mais básica qualquer rendimento adicional deve ser gerado a partir de fontes financiadas.

“A população brasileira hoje é em sua maioria jovem, com pessoas contribuindo para o pagamento da aposentadoria dos mais velhos. Mas isso vai mudar, com mais gente idosa para receber e menos jovens para contribuir”, explica o diretor executivo da Allianz, Ingo Dietz.

Segundo ele, outro agravante para tornar o modelo de pensão do Brasil insustentável é a possibilidade de os brasileiros se aposentarem mais cedo, proporcionalmente, por tempo de contribuição. “Todos os países têm o desafio de fechar a conta. Mesmo que o governo mude o sistema, o mais provável é não arrecadar o suficiente para pagar aposentadorias maiores, com mais gente se aposentando. E as pessoas, para manter o estilo de vida, terão que investir em previdência privada”, destaca Dietz.

A presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Jane Berwanger, afirma que os governos não se preocuparam em fazer reservas e acabaram gastando o dinheiro da previdência em outras áreas.

“Temos déficit porque contribuições criadas para a previdência, como a Cofins, vão para outras áreas e para cobrir benefícios que o governo dá, como a desoneração da folha”, explica Jane.

Hoje, são 21,55 milhões de idosos em uma população de 202,76 milhões de brasileiros. Em 2050, serão 66,45 milhões de idosos em 226,34 milhões de pessoas.

O pesquisador da área de Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE, Gabriel Borges, explica que o cenário para 2050 é de menor taxa de fecundidade e maior expectativa de vida. “A média em 2014 é de 1,74 filho por mulher e cairá para 1,5 filho. Já a expectativa de vida subirá de 75,1 anos para 80,7 anos. É menos gente nascendo e mais gente vivendo mais”, ressalta o pesquisador.

Estreia

Estudo. O Índice de Sustentabilidade de Pensões da Allianz foi lançado em 2004. Mas o Brasil só foi incluído em 2014, juntamente com Chile, México, Malásia, Indonésia, além da África do Sul.

Investimento privado garante padrão de vida na velhice A diretora executiva do Grupo Cotemig, Moema Belo, tem 51 anos. Em dois anos, ela poderá se aposentar por tempo de contribuição e está estudando seriamente a possibilidade, mesmo vendo seu salário ser reduzido. O que dá a ela a possibilidade de pensar nisso é o fato de investir em previdência privada há 22 anos, o que vai garantir que a renda dobre. “Se eu me aposentar proporcionalmente e investir o dinheiro, provavelmente ele ai render mais do que a diferença em relação ao que eu receberia se fosse me aposentar integralmente, por idade, aos 60 anos”, diz. “Quanto mais velho, mais a gente precisa de dinheiro. E eu não consigo imaginar como seria viver apenas com o benefício do INSS”, afirma Moema. Hoje, o teto para a aposentadoria pelo INSS é de R$ 4.390,24.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave