Londres e Munique tentam sediar final da Euro de 2020

Uefa anunciou que decisões do torneio acontecerão em uma das cidades, reavivando a rivalidade que há entre os dois países no futebol

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Em Londres, o Big Ben coberto de fogos enquanto badalava a meia noite
AP Photo/Alastair Grant
Em Londres, o Big Ben coberto de fogos enquanto badalava a meia noite

A Inglaterra e Alemanha vão viver mais uma capítulo da sua histórica rivalidade no futebol com a disputa para sediar a final e as semifinais da Eurocopa de 2020. Neste sábado a Uefa anunciou os 19 países que apresentaram candidaturas para receber jogos do torneio, que será disputada em toda a Europa, e confirmou que as duas fases decisivas serão realizadas no Estádio de Wembley, em Londres, ou na Allianz Arena, em Munique.

A Inglaterra e a Alemanha também concorrem a ser um dos 12 países que vão sediar três jogos da fase de grupos da Eurocopa e a uma partida do mata-mata, sendo das oitavas de final ou das quartas de final. Azerbaijão, Bielo-Rússia, Israel e Macedônia são os concorrentes que nunca sediaram um grande torneio.

"Os membros associados também irão se beneficiar muito desse formato, uma vez que estarão expostos a um torneio de elite e terão a oportunidade de aumentar o desenvolvimento do futebol em seus respectivos países", disse o presidente da Uefa, Michel Platini, em um comunicado.

O dirigente propôs o plano inovador de vários países-sede na véspera da final da Eurocopa de 2012, em Kiev. Ele se comprometeu a limitar as distâncias das viagens e os custos para os torcedores que querem acompanhar o torneio de 51 jogos em vários fusos horários.

Istambul era a favorita para sediar a final antes da Federação Turca de Futebol retirar a candidatura para se concentrar na tentativa de receber a Eurocopa de 2024. A Inglaterra sediou a última Eurocopa em 1996, quando perdeu para a futura campeã Alemanha nas semifinais. A Alemanha Ocidental sediou a Eurocopa de 1988 e também perdeu nas semifinais para a futura campeã, a Holanda.

O Estádio de Wembley e a Allianz Arena também sediaram três das últimos quatro finais da Liga dos Campeões. Uma equipe da Inglaterra, o Chelsea, ganhou em Munique e o Bayern de Munique, que tem a Allianz Arena como sua casa, venceu em Wembley no ano passado.

Nenhum país que sediou e Eurocopa desde 2000 se candidatou a receber partidas em 2020. Já a Rússia, país-sede da Copa do Mundo de 2018, se apresentou para ter jogos em São Petersburgo. Um total de 13 membros da Uefa não apresentaram propostas depois de inicialmente manifestarem interesse em setembro passado.

O Comitê Executivo da Uefa vai escolher as cidades-sede em 19 de setembro, em Genebra. Confira quais são os candidatos: Azerbaijão (Baku), Bielo-Rússia (Minsk), Bélgica (Bruxelas), Bulgária (Sófia), Dinamarca (Copenhague), Inglaterra (Londres), Macedônia (Skopje), Alemanha (Munique), Hungria (Budapeste), Israel (Jerusalém), Itália (Roma), Holanda (Amsterdã), Irlanda (Dublin), Romênia (Bucareste), Rússia (São Petersburgo), Escócia (Glasgow), Espanha (Bilbao), Suécia (Estocolmo), País de Gales (Cardiff).

Leia tudo sobre: futeboleurocopa2020uefalondresmunique