Em clima agitado, Palmeiras tem desafio no Pacaembu

Treinador tenta deixar o time alheio à turbulenta negociação com Alan Kardec e traça estratégia para bater o Fluminense

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Uma das pistas dadas pelo treinador, é que ele treinou diferentes variações
Reprodução/Facebook
Uma das pistas dadas pelo treinador, é que ele treinou diferentes variações

Como se não bastasse toda a turbulência no clube em decorrência da negociação de Alan Kardec, que ainda não acertou a renovação contratual e pode parar no rival São Paulo, o Palmeiras tem pela frente neste sábado um adversário bem complicado. O Fluminense vive um grande momento sob o comando do técnico Cristóvão Borges e já marcou 11 gols nos últimos três jogos. Por isso mesmo, o confronto pela segunda rodada do Brasileirão, que será realizado no Pacaembu, a partir das 21 horas, será o primeiro grande teste para o time do técnico Gilson Kleina na temporada, tirando os clássicos paulistas.

"O Fluminense é um time muito leve, de movimentação. Pega o Sóbis, Fred, Conca e Wagner. É um time diferenciado e os laterais chegam bastante ao ataque. Teremos que marcar no coletivo, sem deixar o adversário jogar", explicou o treinador do Palmeiras, admitindo a preocupação com o adversário.

O Fluminense é considerado pela comissão técnica palmeirense como um dos favoritos ao título do Brasileirão. Por isso, um bom resultado neste sábado é importantíssimo para o Palmeiras, que vem de vitória na estreia, quando foi a Criciúma no domingo passado e ganhou de virada por 2 a 1.

Por causa dessa preocupação com o adversário deste sábado, Gilson Kleina resolveu escalar o volante Josimar no lugar do meia Bruno César, que sofreu uma lesão no músculo adutor da coxa direita e deve ficar cerca de um mês afastado da equipe.

Com a formação com três volantes, a equipe se reforça na marcação e dá maior liberdade para o meia chileno Valdivia chegar ao ataque. E, com Marcelo Oliveira e Josimar ajudando no meio, Wesley também pode se aproximar mais dos atacantes.

Em relação ao ataque, Alan Kardec deixou o treino mais cedo na quinta-feira e não foi para a Academia de Futebol nesta sexta por causa de uma gastrite. Assim, o atacante virou dúvida, mas a tendência é que ele não jogue neste sábado.

Sem poder contar com o seu principal atacante, a ideia de Gilson Kleina é apostar na velocidade. Por isso, escolheu Marquinhos Gabriel para formar a dupla com Leandro. Ele chegou a treinar Miguel, um centroavante clássico, mas desistiu da ideia.

Leia tudo sobre: palmeiasfluminensefutebolbrasileiro