“Dinheiro faz falta para servidores”

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

O coordenador do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Sindalemg), Flávio Hannas, informou ontem que a entidade questiona na Justiça a decisão do presidente da Casa, deputado Dinis Pinheiro, de abrir mão de parte dos recursos com pessoal que a ALMG tem direito para beneficiar o Tribunal de Contas de Minas (TCE-MG). Em 2014, serão R$ 110 milhões.  

“A verba faz falta. Precisamos contratar servidores e melhorar o patamar salarial dos atuais, principalmente dos mais jovens”, afirmou Hannas.

Segundo ele, das 704 pessoas aprovadas no último concurso, 163 não ficaram na Casa. “Não temos salário atrativo. Não temos nada contra os servidores do TCE. Só queremos ter bons salários também”, afirmou. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave