Adiamento de votação de reajuste salarial irrita servidores municipais

Funcionários ameaçaram entrar em greve e ainda ocuparem a Câmara Municipal; falta de quórum impediu o prosseguimento da sessão

iG Minas Gerais | Flávia Carneiro |

Cerca de 200 servidores municipais da cidade de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, lotaram a Câmara Municipal na tarde desta sexta-feira (25),  para acompanhar a votação do projeto que prevê reajuste salarial para funcionários da prefeitura.    No entanto, não houve quórum para votar o projeto, já que apenas cinco dos dez vereadores estiveram no plenário, sendo necessário pelo menos seis. A reunião foi aberta e fechada imediatamente, o que revoltou os funcionários. Um servidor chegou a quebrar uma mesa do plenário e quase foi preso pela Polícia Militar.   O Projeto de Lei prevê reajuste salarial de 12 a 20 % para os servidores. O impacto previsto no orçamento é de R$ 2 mi/mês. Trabalhadores da administração pública receberiam um aumento 12%; outros 429, que possuem função de assistente administrativo, receberiam 20%; e os professores de educação física, 10% de reajuste.   O texto ainda prevê pagamento de 100% de hora-extra aos servidores que trabalharem em dia de ponto facultativo, e um aumento de 25% no vale-refeição.   O vereador Flávio de Almeida (PT) informou que a presidência da Casa  recebeu um ofício do Ministério Público Estadual (MPE), pedindo esclarecimentos sobre a convocação de reunião extra-ordinária, que iria votar o projeto de aumento dos servidores. Esse ofício pede para que não seja aprovada a lei "com tamanha pressa, em razão da instabilidade política pela qual vem passando o município nos últimos meses". O documento foi assinado pela promotora de Justiça Ivana Andrade Souza da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Nova Lima.    O adiamento da votação do projeto irritou os servidores, que ameaçaram entrar em greve e ainda ocupar a Câmara Municipal, a partir da próxima segunda-feira (28), mas a informação não foi confirmada pela presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Nova Lima (SindSerp), Érica de Souza, que não quis dar qualquer declaração sobre o projeto.   O Projeto de Lei está na pauta da reunião ordinária da próxima terça-feira (29).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave