São Paulo faz oferta para tirar Alan Kardec do Palmeiras

Ataíde Gil Guerreiro, vice de futebol do São Paulo, ganhou o aval do presidente Aidar para tentar contratar o destaque do Verdão em 2014

iG Minas Gerais | agência estado |

Em boa fase no Verdão, atacante revelou que recebeu propostas do Flamengo e Corinthians
Reprodução Facebook
Em boa fase no Verdão, atacante revelou que recebeu propostas do Flamengo e Corinthians

O São Paulo está disposto a fazer de tudo para tirar Alan Kardec do Palmeiras. O presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, deu carta branca ao vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, para conversar com o atacante. A negociação teve início após o pai e empresário do jogador, que também se chama Alan Kardec, dizer publicamente que estava aberto para ouvir propostas. Muricy Ramalho é fã de Alan Kardec, com quem trabalhou no Santos em 2011 e 2012. O São Paulo entrou em contato com o Benfica, dono dos direitos econômicos do atacante, e ofereceu 4,5 milhões de euros (R$ 13,7 milhões). Ciente da proposta, o Palmeiras igualou o valor. Inicialmente, o clube pagaria apenas 4 milhões de euros (R$ 12,3 milhões). Como tem a preferência na renovação do contrato até o fim do mês que vem, o Palmeiras continua negociando salários com o atleta, mas o São Paulo deve fazer nova investida. O pai do jogador mostra insatisfação com a indefinição do caso. "Sempre atendi a imprensa, mas prefiro não falar nada agora. Acabei de chegar de viagem e estou cansado, com dor de cabeça", disse ele ao jornal o Estado de S. Paulo, claramente insatisfeito. Ao ser questionado se existe a chance de a negociação com o Palmeiras ter um desfecho até o fim da semana, mais uma vez o pai do jogador mostrou-se irritado com o clube alviverde. "Estou desde o dia 20 de fevereiro esperando uma decisão. Para falar a verdade, estou de saco cheio disso. Não sei quando teremos algo novo". A diretoria do Palmeiras, como de praxe, não se manifestou sobre o assunto, mesmo sabendo que há a possibilidade de perder um de seus principais jogadores para um rival. Kardec sente a pressão. Alan Kardec teve de deixar o gramado mais cedo durante o treinamento de quinta-feira por estar com gastrite. Antes da atividade, o jogador havia reclamado de dores mas elas pioraram durante o trabalho. Por causa da polêmica sobre seu futuro, até a doença se tornou motivo de controvérsia. Depois do aquecimento com os companheiros, o atacante voltou a sentir dores e o médico Otávio Vilhena achou que seria melhor ele sair do campo. Em vez de ir falar com o jogador, pediu para que o gerente de futebol, Omar Feitosa, o fizesse, já que ele ia em direção ao atleta. Antes de falar com Kardec, Omar conversou rapidamente com Gilson Kleina. A atitude deu a impressão de que o jogador deixaria o gramado por determinação da diretoria. Pessoas ligadas ao jogador admitem que ele tem sofrido bastante com a indefinição e acreditam que a gastrite pode ser nervosa, já que ele anda bastante ansioso com a situação. Enquanto tenta manter Kardec, o Palmeiras acerta a contratação de mais um centroavante. Henrique, ex-Portuguesa, fez exames e nesta sexta deve ser anunciado como reforço. Ele ficará no clube por uma temporada.