Willian espera ser comprado rápido para evitar 'problemas emocionais'

Alvo de time paulista, atacante volta a citar felicidade por estar na Toca II

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 24.4.2014 -  Treino do Cruzeiro na Toca da Raposa 2 em Belo Horizonte MG. Na foto, Willian do Cruzeiro.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - 24.4.2014 - Treino do Cruzeiro na Toca da Raposa 2 em Belo Horizonte MG. Na foto, Willian do Cruzeiro. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Emprestado ao Cruzeiro até 30 de maio, o atacante Willian não esconde o seu desejo em permanecer na Toca II. No entanto, de uns tempos para cá, sempre que o assunto sobre a permanência do jogador entra na pauta, o atleta mostra uma nova fisionomia. 

Com o prazo para a diretoria celeste tomar a decisão sobre “o fico” de Willian terminando, o jogador reafirma sua felicidade em defender o azul e branco do Cruzeiro.

“Eu estou muito feliz, nunca escondi isso, a minha alegria de continuar aqui (no Cruzeiro). Minha família também está feliz, bem adaptada. Eu estou fazendo a minha parte. Tomaa que o Cruzeiro resolva a situação. Sabemos que o valor não é tão baixo, o investimento é alto. Não que o Cruzeiro não tenha condições, mas é uma situação que cabe a eles decidir e eu, como profissional, tenho que seguir fazendo o meu trabalho”, comentou.

Com 48 jogos e 12 gols pela Raposa, Willian ganhou dois títulos em menos de um ano no clube. Pela rápida adaptação e boas partidas, uma equipe de São Paulo sondou a situação atual do avante.

“E que as coisas possam acontecer e que eu possa continuar por muito tempo e ganhar títulos. Já são duas conquistas em pouco tempo. Estou feliz, temos um grupo maravilhoso, isso pesa bastante. Tenho certeza que as coisas vão dar certo. Especulações fazem parte, não tem nada certo e o Alexandre (Mattos) deve estar se movendo para um tipo de negociação com os meus empresários”, afirmou.

O atacante espera que haja uma definição antes de a história se tornar uma novela. 

“Que não se decida em cima da hora, para que não atrapalhe o meu lado psicológico. Tenho fé que tudo vai dar certo”, salientou.