Posse de Penido é agendada para a próxima semana

Apesar da data marcada, deputado tem dúvidas se irá assumir

iG Minas Gerais | Flavia Carneiro |

Expectativa. Vítor Penido acredita que a decisão final do TSE sairá no início da semana que vem
Zeca Ribeiro_
Expectativa. Vítor Penido acredita que a decisão final do TSE sairá no início da semana que vem

Novo round na luta pelo poder na Prefeitura de Nova Lima. O presidente da Câmara, Nélio Aurélio (PMDB), marcou para a próxima quarta-feira a posse do deputado federal Vítor Penido (DEM), que poderá assumir o Executivo no lugar de Cassinho Magnani (PMDB), cassado pela Justiça Eleitoral. Apesar disso, nem mesmo Penido garante que vai tomar posse neste dia, pois ainda aguarda a decisão final do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O TSE analisa ação cautelar movida pela defesa de Cassinho pedindo a suspensão do acórdão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG), órgão que o condenou. A ação está com pedido de vistas pelo Ministério Público Eleitoral.

Após ser cassado pela Justiça Eleitoral em março e conseguir retomar o comando da administração municipal por meio de liminar, o prefeito foi obrigado a se afastar do cargo, mais uma vez, na terça-feira.

Hoje, no comando da cidade, o presidente da Câmara, Nélio Aurélio (PMDB) disse que “está cumprindo seu dever constitucional e que a posse ocorrerá no próximo dia 30”.

Relembre. Cassinho e sua vice, Maria de Fátima Monteiro de Aguiar, do PT, foram cassados pelo TRE no dia 21 de março e em 8 de abril voltaram ao comando por força de uma liminar concedida pelo TSE. Na liminar, o tribunal definia a permanência do peemedebista no governo até que o TRE julgasse e publicasse o acórdão sobre os recursos apresentados por sua defesa.

Para o TRE houve abuso de poder político por parte do ex-prefeito Carlos Roberto Rodrigues (PT) em favor da candidatura de Cassinho nas eleições de 2012. A decisão unânime da segunda instância tornou o peemedebista e sua vice inelegíveis por oito anos.

“Essa turma acabou com as finanças do município, doou por exemplo terreno para um cidadão, que construiu um imóvel e alugou o mesmo para a prefeitura no valor de R$ 20 mil por mês”, disse. Ele acredita que a decisão final do TSE saia até o início da semana que vem.

Embargos

Rejeitados. Cassinho teve que deixar novamente a prefeitura devido à publicação da decisão do TRE, que rejeitou os embargos de declaração apresentados por sua defesa e confirmou a cassação.

“Se fosse por status ficaria em Brasília”

Derrotado por uma diferença de cinco pontos percentuais nas eleições de 2012, Vitor Penido (DEM) deve assumir a Prefeitura de Nova Lima. Ele, que já foi prefeito da cidade por quatro vezes, voltará ao cargo depois de dez anos em Brasília. Segundo Penido, que terá que renunciar à cadeira de deputado para assumir a prefeitura, a atual administração acabou com a cidade. “Não foi feito nada. Por isso, me candidatei. Se fosse por status, ficaria no meu cargo de deputado federal”.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave