Pelé diz que lesão de Neymar pode prejudicar a seleção brasileira

Rei do futebol lamentou a escolha feita pelo atacante Diego Costa, do Atlético de Madrid, de abrir mão da seleção brasileira para defender a Espanha

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brazilian soccer legend Pele arrives on the red carpet prior to the FIFA Ballon d'Or 2013 gala held at the Kongresshaus in Zurich, Switzerland, Monday, Jan. 13, 2014. (AP Photo/ Keystone/Walter Bieri)
Associated Press
Brazilian soccer legend Pele arrives on the red carpet prior to the FIFA Ballon d'Or 2013 gala held at the Kongresshaus in Zurich, Switzerland, Monday, Jan. 13, 2014. (AP Photo/ Keystone/Walter Bieri)

Se tem gente que não achou tão ruim o fato de Neymar ter machucado o pé esquerdo e ficar fora de combate por pelo menos quatro semanas porque, assim, poderá chegar descansado à Copa do Mundo, para Pelé a seleção brasileira saiu prejudicada com a lesão de seu melhor jogador.

"Nunca é bom se machucar. Não concordo com quem diz que foi bom ele ter se machucado. E também acho que essa história de que ele vai chegar descansado não tem muita razão, afinal não se sabe ainda quanto tempo ele vai ficar parado", disse Pelé, nesta quinta-feira, durante palestra promovida por um dos seus patrocinadores.

O ex-jogador também procurou desvincular o desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo ao rendimento de Neymar. "Não podemos colocar o peso de uma Copa no Neymar, se ele vai jogar ou não. Não dá para pensar assim", afirmou.

Para Pelé, o ponto forte do time de Felipão é o conjunto, e não os valores individuais. "Não temos uma grande estrela. Vai ser o primeiro Mundial do Neymar. Como equipe, essa é a primeira vez na história que o Brasil está melhor preparado na defesa do que no ataque."

Mesmo assim, o ex-jogador voltou a elogiar a transferência de Neymar para o Barcelona e aposta que a mudança do craque para a Europa poderá ajudar a seleção na Copa. "Para o Santos, não foi bom, mas a melhor coisa para o Neymar foi ter ido para o Barcelona. Esses oito meses que ele está lá foram muito bons porque na Europa o futebol é mais pegado. Aqui, ele estava recebendo muitas críticas, sendo chamado de cai-cai. Para a seleção, foi excelente porque lá ele está atuando em um nível superior ao daqui."

Pelé lamentou a escolha feita pelo atacante Diego Costa, do Atlético de Madrid, de abrir mão da seleção brasileira para defender a Espanha. Na visão do Rei, o sergipano poderia dar uma nova cara ao ataque do Brasil. "Ele está muito bem na Europa e, infelizmente, decidiu jogar pela Espanha. Temos bons jogadores, mas, de maneira geral, não contamos com um grande jogador pronto para dizer: 'Esse, se entrasse na seleção, resolveria'. O Diego Costa, sim, estava pronto e seria uma grande aquisição para nós."

Ao elogiar o trabalho de Felipão e o do coordenador técnico da seleção Carlos Alberto Parreira, Pelé criticou a passagem de Mano Menezes. Segundo ele, o atual técnico do Corinthians não conseguiu dar uma 'cara' ao time. "Ficamos dois anos e meio sem uma equipe definida, sempre trocando os jogadores", disse.