Centenário de Dorival Caymmi

Compositor que ressignificou o samba e cantou a Bahia completaria 100 anos no dia 30 de abril; Concha celebra a data junto com artistas que revelam suas favoritas

iG Minas Gerais | Lucas Buzatti |

Bob Wolfenson/divulgação
undefined
A obra de Dorival Caymmi permanece viva e influenciando músicos brasileiros de diferentes gerações. O "Magazine" conversou com cinco artistas mineiros para saber quais as preferidas do compositor baiano para cada um.    As listas de Thiago Delegado, Dudu Nicácio, Toninho Horta, Aline Calixto e Geo Cardoso guardam particularidades. Apesar de o cancioneiro de Caymmi ser relativamente pequeno, somente três canções se repetem: “Acontece Que Eu Sou Baiano”, “Só Louco” e “Suíte dos Pescadores”.    O “top five” do sambista Dudu Nicácio é influenciada por vivências pessoais. “Escuto Caymmi desde criancinha. Guardo na memória uma fita cassete que tinha lá em casa, com músicas lindas. Tenho uma questão afetiva com algumas canções como “Saudades de Itapoã” e “João Valentão”, porque escutava e cantava com meu pai, que já se foi há algum tempo”, relembra    A relação de Toninho Horta com a obra de Caymmi também vai além da música. “Sou muito amigo da família. Quando eu gravei ‘Saudades da Bahia’ o Danilo ficou atrás de mim, me pedindo para eu o ensinasse a melodia. Gosto muito deles”, conta.    Tanto Aline Calixto quanto Thiago Delegado pontuam a singularidade das composições de Caymmi. “É um estilo de samba. Não há nada parecido com o que ele criou”, afirma Thiago Delegado.    Para conferir as cinco listas na íntegra, clique aqui

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave