Homem que sequestrou filhos de prefeito é apresentado

Ele foi preso em 2003, depois de participar do sequestro dos filhos do prefeito da cidade baiana de Guanambi, mas fugiu da prisão

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Com um extenso histórico na polícia, a jornada criminal de Júlio César Lopes dos Santos, 30, terminou no início do mês, quando ele foi detido depois de mais de um ano foragido. Ele foi preso em 2003, depois de participar do sequestro dos filhos do prefeito da cidade baiana de Guanambi, mas fugiu da prisão.

Também conhecido como Julinho Boy, ele foi capturado em uma casa em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte no último dia 4 e apresentado na manhã desta quinta-feira  (24) pela Polícia Civil. Durante a prisão, ele estava com documentos falsos.

O sequestro de Fabrício Martins Prado Costa, de 21 anos, e Reginaldo Martins Júnior, de 24 anos, aconteceu em Uberaba, no Triãngulo Mineiro. Na época eles moravam na cidade para estudar e o resgate pedido pelos bandidos era de R$ 2 milhões. Eles receberam R$ 800 mil, mas durante o pagamento do restante do dinheiro, Reginaldo foi baleado por um dos sequestradores e Julinho Boy acabou preso.

Na época do sequestro, Júlio era parceiro de Marcelo Cristian Batista de Souza, o Marcelão, chefe do tráfico da Vila Sumaré, Região Noroeste da capital. Marcelo atuava com tráfico internacional e trazia drogas do Paraguai para distribuir em toda a região metropolitana de Belo Horizonte. Foi ele quem tramou o sequestro dos filhos do prefeito e atirou na vítima.

Durante a prisão de Julinho Boy, a polícia encontrou em sua casa dois coletes a prova de balas pertencentes a uma empresa de segurança da capital. A polícia agora está investigando como esse material foi parar com o preso.

Assaltos Julio César Lopes dos Santos, além de ter participação no tráfico de drogas e no sequestro que resultou na sua condenação, também é suspeito de participar de um assalto a um banco na região da Pampulha, em 2004. Durante a ação vários funcionários e usuários foram feitos reféns e houve troca de tiros com a polícia. (BF) 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave