Gols mais bonitos das Copas: Puyol 'encarna' Zizou e presenteia Torres

Quem disse que o zagueirão do Barça não tem habilidade? Em 2006, o cabeludo Puyol foi o 'arquiteto' de um dos gols mais memoráveis da Espanha em Mundiais

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Após trama envolvente, Puyol celebra com companheiros gol marcado por Fernando Torres
Fifa/Divulgação
Após trama envolvente, Puyol celebra com companheiros gol marcado por Fernando Torres

Na Copa do Mundo de 2006, a seleção espanhola apresentava ao mundo o nascimento de sua geração de talentos. Craques que dois anos depois conquistariam a Europa e, em 2010, ergueriam o troféu de campeão do mundo. Para apagar o vexame de ter sido eliminada na primeira fase da Euro 2004, a Fúria tinha a seu favor um grupo bastante tranquilo no Mundial da Alemanha, em 2006. Cabeça da chave H, a seleção espanhola teve pela frente Arábia Saudita, Tunísia e Ucrânia.

Logo em sua primeira partida na competição mais importante do planeta bola, os comandados pelo falecido treinador Luis Aragonés encararam os ucranianos, teoricamente os adversários mais complicados do grupo. Mas quando a bola rolou, a superioridade espanhola ficou nítida a cada toque. Atuando na Red Bull Arena, em Leipizig, "La Roja" enfiou um sonoro quatro a zero.

O último gol da partida foi marcado por Fernando Torres após uma jogada magistral do cabeludo defensor Carles Puyol. Ícone do Barcelona em tantas jornadas, o defensor matou uma jogada ofensiva da seleção ucraniana no meio de campo. A marcação ucraniana então 'engrossou', mas Puyol no melhor estilo Zidane aplicou o famoso "Roulette" e deixou o adversário na saudade. Então veio o segundo marcador.

Com um toque rápido para a direita, Puyol passou para Fernando Torres, que rapidamente visualizou Villa no meio. O atacante então percebeu o cabeludo Puyol passando na esquerda e não pensou duas vezes. Lançamento primoroso para a entrada da área. Quando a bola chegou até o zagueiro, nada de inventar. Toque preciso de cabeça para Fernando Torres fuzilar o canto direito do goleiro Shovkovskyi e entrar na galeria dos gols mais bonitos das Copas do Mundo.

Assista o gol:

Como era de se esperar, a Espanha finalizou sua participação na primeira fase do Mundial de 2006 com a primeira posição de sua chave. Seria o fim da fama de 'amarelona'? Não. A equipe acabou eliminada pela França. Uma amarga derrota por 3 a 1 que quatro anos depois seria apagada com a campanha vitoriosa em terras sul-africanas.