Em intervalo de uma hora, dois homens chamados Jonas são assassinados

Uma das vítimas foi morta a facadas e a outra com cinco tiros; casos não teriam relação entre si

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Várias pessoas são assassinadas diariamente em Minas Gerais, porém, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, um fato inusitado chama a atenção para duas mortes registradas na tarde desta quarta-feira (23). Duas pessoas com o mesmo nome foram assassinadas em um intervalo de apenas uma hora, sendo que os casos não tem qualquer relação. 

O primeiro crime aconteceu por volta das 16h25, na rua Jose Sobreira, no bairro Linhares. Jonas Xavier Fonseca, de 20 anos, foi assassinado a facadas por um desafeto antigo. De acordo com a Polícia Militar (PM), a mãe da vítima relatou que o suspeito seria Luiz Guilherme de Oliveira, de 19, mais conhecido como "Iguete". 

Após consulta no sistema, os policiais descobriram duas ocorrências, uma em 2011 e outra em 2012, em que vítima e suspeito trocaram agressões e ameaças de morte. Buscas foram feitas e os policiais encontraram o suspeito na casa dele, na mesma rua da casa da vítima.

Oliveira confessou o crime e disse que por volta das 15h encontrou com a vítima, que o ameaçou, momento em que ele foi até em casa, pegou uma faca de açougueiro e deu um golpe na cabeça do Jonas. A vítima teria corrido para um lote vago, onde o suspeito foi atrás e desferiu diversos golpes em seu corpo, parando apenas após ter certeza de que ele estaria morto. 

Outro Jonas

Cerca de uma hora depois, desta vez no bairro Megiolario, foi a vez de Jonas Gomes da Silva, de 22 anos, o "Muletinha", ser assassinado. Segundo a PM, a vítima foi morta com cinco disparos de revólver calibre 38 por um adolescente de 16 anos. 

Testemunhas relataram que o menor teria sido visto correndo pouco após o crime na companhia de um homem conhecido como "Chuteba", além de que o adolescente também seria autor de outro homicídio cometido no bairro.

Após irem até a casa do suspeito, a PM conversou com a avó dele, que afirmou que no dia anterior o adolescente teria dito que mataria a vítima por desavenças antigas não precisadas. Apesar de buscas pelo suspeito, eles não foram localizados. Segundo a PM, não existe relação entre os casos.

Leia tudo sobre: JONASJUIZ DE FORAMORTOSASSASSINATOS