Estado quer centrais com mais segurança

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Depois do assalto à Central de Escoltas de Ribeirão das Neves, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) interditou o local, que ficava nas proximidades do Presídio Antônio Dutra Ladeira. Uma nova central está funcionando em uma área da Penitenciária José Maria Alkimin, também em Ribeirão das Neves. Segundo o subsecretário do Sistema Prisional Murilo Andrade, ela permanecerá no novo endereço.  

“Tanto essa central como outras três que serão implantadas em Minas serão levadas para dentro das unidades prisionais para garantir mais segurança”, explicou. Ele revelou que a Seds já pediu um estudo para a implantação de ações de segurança e de câmeras no interior das centrais. O subsecretário acredita que novos procedimentos podem evitar esse tipo de crime, já que um local com nove agentes armados não é considerado inseguro.

Também existe um projeto para uma nova central na região metropolitana de Belo Horizonte e estudos para viabilizar mais duas no interior do Estado. Elas devem ser instaladas em Uberlândia, no Triângulo, e em Montes Claros, no Norte de Minas. Os estudos também definirão se as novas unidades já terão câmeras de segurança.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave