Preso quarteto que invadiu casa, fez família refém e levou R$54 mil

Mulher que estava envolvida no crime foi presa em um banco depositando dinheiro levado no assalto

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Operação entre as Polícias Militar (PM) e Civil, nesta quarta-feira (23), terminou com a prisão de quatro pessoas que teriam invadido uma casa feito mãe e filha como reféns e levado R$ 54 mil em dinheiro. O crime aconteceu na noite de terça-feira (22) em São Lourenço, no Sul de Minas.

A polícia conseguiu identificar os suspeitos por meio de imagens de monitoramento da casa. Com um mandado de prisão a polícia conseguiu prender um jovem identificado inicialmente como Bruninho. O suspeito foi reconhecido por todas as vítimas e confessou o crime.   

Em depoimento, o criminoso indicou outros dois homens que teriam participado do assalto. Léo e Felipe foram presos em suas casas. Na residência de Léo foram encontrados 28 papelotes de cocaína, a mochila usada no assalto e R$ 3.250 em dinheiro. 

Durante as buscas na casas dos suspeitos, a polícia recebeu uma denúncia de uma funcionária de um banco. A mulher relatou que uma cliente estava realizando vários depósitos. Na agência, militares encontraram Andressa que estava com R$ 41.770 em dinheiro e 19 comprovantes de depósitos feitos no valor de R$ 2 mil cada.

Os quatro foram presos presos e levados para a Delegacia de Polícia Civil do município.

Entenda

A casa de uma família de comerciantes localizada no bairro Vila Carneiro foi invadida por bandidos. Uma mulher de 40 anos e a filha de 20 foram amarradas e feitas de reféns. O criminoso, que estava encapuzado, vasculhou a casa e encontrou o dinheiro da família no quarto do casa.

Ainda de acordo com a polícia os outros dois homens ficaram na porta vigiando. E a mulher ficou na parte externa do imóvel acompanhando o movimento na rua. Depois que encontraram o dinheiro o quarteto fugiu em um carro escuro.

A família é conhecida na região por trabalhar na feira do bairro. A suspeita é que o valor levado faça parte do arrecadado no feriado. Porém, as vítimas não informaram a procedência do dinheiro. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave