Zé Roberto deixa Vôlei Amil para se dedicar apenas à seleção

Treinador, que treina a equipe feminina do Brasil, vai focar exclusivamente na preparação para a Olimpíada de 2016

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Comandante não convocou jogadoras do Unilever e Osasco
REPRODUÇÃO/CBV
Comandante não convocou jogadoras do Unilever e Osasco

O técnico José Roberto Guimarães confirmou nesta quarta-feira que vai se dedicar exclusivamente à seleção brasileira até 2016. O treinador despediu-se do comando do Vôlei Amil com o qual foi semifinalista da Superliga Feminina. Paulo Coco assumirá o time de Campinas, e permanecerá como auxiliar de Zé na equipe nacional.

"A despedida das meninas foi muito difícil, hoje (na coletiva de imprensa que oficializou a saída) também. Mas tenho que pensar na seleção do meu País. Vou estar mais livre, mais solto, para ver as jogadoras de outros países. Quero me reciclar, aprender, para me preparar para 2016", disse Zé Roberto.

Zé Roberto garantiu que a saída foi uma decisão própria, e não uma imposição da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Ary Graça, quando era presidente da entidade, nunca escondeu o desejo que Zé e Bernardinho tivessem dedicação exclusiva às seleções no ciclo olímpico de 2016. "O Ary nunca me impôs nada, mas meu chefe direto, Paulo Márcio (superintendente técnico de seleções), sempre me pediu isso."

O técnico afirmou que, desde que começou o projeto com a equipe em Campinas, criada há duas temporadas, sabia que esse dia iria chegar. Zé afirmou que treinar um time feminino no País lhe trazia, como principal desconforto, enfrentar atletas que estão na seleção. "É muito desgaste", confirmou. Outro incômodo era convocar para a seleção jogadoras que comandava no time.

Zé ainda estuda uma maneira de continuar ligado ao Vôlei Amil. "Talvez como consultor, de forma não remunerada. Mas ainda não sei. A seleção vai tomar muito tempo nos próximos meses."

Na segunda-feira, um dia após a final da Superliga Feminina, entre Unilever e Sesi, as primeiras jogadoras já devem começar a se apresentar no Centro de Treinamento de Saquarema. Antes do Mundial, em outubro, a seleção terá mais dois compromissos: o Torneio de Montreux, no fim de maio, e o Grand Prix, que começa no fim de julho.

Leia tudo sobre: ze robertoselaçãobrasilvoleifeminino