Geuvânio diz encarar queda no Santos com naturalidade

Jogador reconhece que ficou devendo nas últimas exibições e diz que altos e baixos faz parte do futebol

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

RICARDO SAIBUN/SANTOS
undefined

Destaque do Santos no Campeonato Paulista, Geuvânio caiu de rendimento exatamente no momento de definição do torneio e, assim, não conseguiu conduzir o time ao título estadual, conquistado pelo Ituano. Nesta quarta-feira, o atacante admitiu que não manteve o mesmo nível de atuações nos últimos jogos, mas garantiu encarar a oscilação com naturalidade.

"Confesso que caiu meu rendimento nas finais, mas nada que seja exagerado. Vida de jogador não é só alto, tem baixos também. Quero sempre evoluir e vou dar meu melhor. Se jogo mal não é porque quero, às vezes cai de rendimento mesmo", disse Geuvânio, que não apontou uma razão para o seu baixo rendimento e garantiu que o técnico Oswaldo de Oliveira está satisfeito com o seu rendimento.

"Nada influenciou no meu futebol. Acontece de você jogar mal. Não tem essa de jogar todos bem. Tenho de continuar trabalhando para que sempre consiga jogar bem", disse. "Tenho meu papel para cumprir no time, quando não dá certo na técnica, dá na raça. Posso não ter ido bem tecnicamente mas fiz meu papel dentro de campo, o que foi pedido para mim", completou.

Geuvânio, porém, reconheceu que vem sendo marcado mais de perto pelos adversários, o que pode estar lhe rendendo mais dificuldades. "Com certeza sim, conforme vai mostrando futebol, o adversário vai se preparando mais para te enfrentar. É bom para a minha carreira, tenho de estar preparado, continuar evoluindo", comentou.

O atacante santista, de 22 anos, garante que também não sente a pressão de ser uma das revelações do clube e de ter que confirmar as expectativas criadas sobre ele. "A gente está tranquilo, a diretoria dá apoio, a torcida recebe a garotada de braços abertos", afirmou.

Leia tudo sobre: santosgeuvanioquedafutebol