Rebeldes pró-Rússia detêm jornalista norte-americano na Ucrânia

Stella Khorosheva, porta-voz dos rebeldes pró-Rússia na cidade de Slovyansk, confirmou hoje que Ostrovsky está detido na sede local do serviço de segurança ucraniano

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Homens armados pró-Rússia no leste da Ucrânia admitiram nesta quarta-feira ter detido um jornalista norte-americano, que não é visto desde a manhã de terça. Simon Ostrovsky, jornalista da Vice News, estava cobrindo a crise ucraniana há semanas e investigava os grupos de mascarados que tomaram prédios do governo em uma cidade do leste da Ucrânia após a outra.

Stella Khorosheva, porta-voz dos rebeldes pró-Rússia na cidade de Slovyansk, confirmou hoje que Ostrovsky está detido na sede local do serviço de segurança ucraniano, prédio invadido há mais de uma semana. "Ele está conosco. Está bem", afirmou Stella à Associated Press. Quando perguntada se Ostrovsky estava sendo mantido refém, ela disse que "ele é suspeito de atividades nocivas", mas se recusou a explicar. Segundo ela, os insurgentes estão mantendo Ostrovsky detido até finalizarem a sua própria investigação sobre ele.

Em comunicado, a Vice News assinalou que "está em contato com o Departamento de Estado dos Estados Unidos e outras autoridades do governo apropriadas para garantir a proteção e segurança de nosso amigo e colega, Simon Ostrovsky". Em Washington, a porta-voz do Departamento de Estado Jen Psaki disse que autoridades norte-americanas estão "profundamente preocupadas" com a detenção de Ostrovsky que, segundo ela, viola o acordo entre Rússia e Ucrânia alcançado na semana passada.

Na terça-feira, o presidente interino da Ucrânia, Oleksandr Turchynov, ordenou às forças de segurança a retomada das operações no leste do país depois que os corpos de duas pessoas supostamente sequestradas por insurgentes pró-Rússia foram encontrados. No entanto, não surgiram relatos desse tipo de operação até o meio-dia de quarta-feira (horário local).   

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave