Fábio está perto de ser o goleiro que mais defendeu o Cruzeiro na hist

Goleiro, que tem 555 jogos com a camisa celeste em quase dez anos de clube, revela que nunca sonhou em ser jogador de futebol

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Fábio, no jogo contra o Vitória, que consagrou o Cruzeiro campeão brasileiro em 2013
Cruzeiro/Divulgação
Fábio, no jogo contra o Vitória, que consagrou o Cruzeiro campeão brasileiro em 2013

Maior ídolo da história recente do Cruzeiro, Fábio está muito perto de alcançar mais uma marca histórica no clube celeste, o qual defende há quase dez anos ininterruptos. O capitão estrelado está a dois jogos de se tornar o goleiro que mais usou a camisa 1 estrelada.

Titular absoluta da meta azul e principal líder do grupo, inclusive, carregando a faixa de capitão, Fábio acumula o impressionante número de 555 jogos pelo Cruzeiro. No jogo deste domingo, diante do São Paulo, ele igualará a marca do ex-meia Eduardo Amorim, campeão da Libertadores de 1976, ficando em quinto lugar na lista dos atletas que mais vestiram a camisa celeste.

Depois disso, o próximo degrau que subir na lista será para dividir o posto com Raul Plassmann, outro goleiro que entrou para a história do Cruzeiro e ficou eternizado por emplacar a emblemática camisa amarela. A possibilidade de se tornar o arqueiro que mais defendeu o clube em toda sua história de 93 anos faz com que um filme passe na mente do jogador.

“Vem toda a lembrança de quando eu pisei aqui (na Toca II) a primeira vez para assinar contrato, são quase dez anos no Cruzeiro. É bom relembrar de coisas importantes para que esse momento chegasse, esse número tão importante para um jogador de ficar sempre marcado num clube como o Cruzeiro, que tem uma torcida tão apaixonada e um histórico de conquistas e grandes jogadores. Eu lembro com tranquilidade, empenho e responsabilidade para que eu possa ajudar o time a cada jogo e completar a quantidade de jogos necessárias para ser o goleiro que mais defendeu o Cruzeiro”, disse.

Sonho ou destino?

Quem acompanha a trajetória de Fábio no futebol chega à fácil conclusão de que ele é um daqueles exemplos de pessoas que lutam para realizar seus sonhos. Entretanto, o goleiro revela que jamais imaginou chegar ou está e nem mesmo ambicionou conquistar as glórias que alcançou na carreira. O ídolo azul conta que, mesmo sem sonhar em ser jogador de futebol, esteve atento às oportunidades que surgiram e tratou de correr atrás delas.

“Eu nunca sonhei em ser jogador, sempre joguei bola em escolinhas na infância, mas nunca demonstrei com palavras, mas gostava de jogar, cresci num time amador, meu pai sempre mexeu com futebol na nossa cidade. Os planos de Deus são muito maiores que os nossos, e Ele me colocou em lugares que nunca imaginei, me deu o dom e trilhou meu caminho, e eu me empenhei e me dediquei, porque temos que trabalhar e respeitar as pessoas. As coisas aconteceram de forma natural e eu fico muito feliz”, declarou.

Além da marca expressiva, Fábio acumula ainda acumula dois títulos nacionais pelo Cruzeiro, uma Copa do Brasil (2000), quando teve rápida passagem pela Toca no início da carreira e fez parte do elenco campeão, e o Brasileirão de 2013, aí sim, personagem ativo da saga celeste em busca da taça. Ele ainda conquistou cinco estaduais e chegou à seleção brasileira.

Confira a lista com os dez jogadores que mais atuaram pelo Cruzeiro na história do clube:

1. Zé Carlos – 633 jogos 2. Dirceu Lopes – 610 jogos 3. Piazza – 566 jogos 4. Raul – 557 jogos 5. Eduardo Amorim – 556 jogos 6. Fábio – 555 jogos 7. Vanderlei – 538 jogos 8. Joãozinho I – 485 jogos 9. Palhinha I – 457 jogos 10. Ademir – 442 jogos 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposafabiogoleirohistoriasonhoraul plassmann