David Moyes admite desempenho insatisfatório no Manchester United

Treinador substituiu o lendário Sir Alex Ferguson no comando do time vermelho, mas não fez um bom trabalho

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Treinador não fez um bom trabalho no comando dos Red Devils
Reprodução/Facebook
Treinador não fez um bom trabalho no comando dos Red Devils

Em sua primeira manifestação desde quando foi demitido pelo Manchester United, em decisão anunciada na última terça-feira pelo clube, o técnico David Moyes se pronunciou sobre a sua saída nesta quarta. Por meio de um comunicado distribuído pela Associação de Técnicos da Liga Inglesa, ele reconheceu que o time teve um desempenho abaixo do esperado nesta temporada europeia, na qual sequer conseguiu garantir uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

O comandante admitiu que os resultados obtidos "não foram os que o Manchester United e seu torcedores estão acostumados ou esperavam", assim como disse "entender e compartilhar de sua frustração". Apesar disso, Moyes negou ter mágoa com a direção do clube e também lembrou do principal feito de sua curta passagem por Old Trafford.

"Continuo orgulhoso de ter liderado o time até as quartas de final da Liga dos Campeões neste ano e sigo agradecido a Sir Alex Ferguson por acreditar na minha capacidade e ter me dado a oportunidade de dirigir o Manchester United", afirmou o escocês, que teve a sua contratação pedida por Ferguson após a aposentadoria do treinador que passou nada menos do que 27 anos à frente da equipe.

Moyes ainda reconheceu que "assumir o time depois de um longo período de estabilidade e sucesso contínuo no clube foi inevitavelmente um significante desafio". Entretanto, ele assegurou que nunca temeu o peso de carregar essa responsabilidade.

Atual campeão nacional, o Manchester é apenas sétimo colocado do Campeonato Inglês e acumulou uma série de fracassos nesta temporada, que inicialmente era prevista como a primeira de seis com Moyes à frente do clube. O desempenho insatisfatório, porém, encerrou de forma rápida a passagem do escocês, que esperava poder seguir no cargo para ser avaliado dentro de um longo prazo no comando.

"A escala de trabalho do técnico do United é imensa, mas eu nunca me afastei do trabalho duro. Estávamos totalmente focados e comprometidos com o processo de reconstrução fundamental que é necessário para a equipe principal", disse Moyes, lembrando que assumiu o comando do Manchester durante um período de transição dentro do clube.

Louis van Gaal, que deixará o comando da Holanda após a disputa da Copa de 2014 e anteriormente treinou Barcelona e Bayern de Munique, é apontado como o favorito a assumir o cargo de Moyes, no momento ocupado de forma interina por Ryan Giggs.

Leia tudo sobre: futebolesportemanchester uniteddavid moyestreinadordemissaosaida