Fifa suspende punição e Barça poderá contratar na próxima temporada

Blaugranas terão a oportunidade de se reforçar nos setores em que tanto precisam: gol e zaga

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Barcelona, que não vive bom momento em campo, recebeu boa notícia fora das quatro linhas
Miguel Ruiz/Barcelona
Barcelona, que não vive bom momento em campo, recebeu boa notícia fora das quatro linhas

A Fifa anunciou oficialmente nesta quarta-feira que o seu Comitê de Apelação concedeu efeito suspensivo ao Barcelona, que no último dia 2 havia sido punido pela entidade com a proibição, por um período de um ano, de fazer transferências internacionais por causa de irregularidade na contratação de jogadores menores de 18 anos. Após ser punido, o clube catalão interpôs uma apelação no Comitê de Recursos da Fifa, que acabou aceitando o recurso e garantiu agora ao time o direito de poder voltar a contratar jogadores enquanto o caso seguir em processo de julgamento.

Quando anunciou a punição ao Barça no início deste mês, a Fifa informou que o clube foi considerado culpado da acusação de violar as regras de transações e a pena teria validade para as duas próximas janelas de transferências. Sem apontar nomes, o organismo avaliou que o clube infringiu as suas regras de proteções a menores de 18 anos em pelo menos 10 contratações, assim como uma multa de 450 mil francos suíços (aproximadamente R$ 1,15 milhão) foi imposta ao time espanhol, que então recebeu 90 dias "para regularizar a situação de todos os jogadores menores envolvidos".

Nesta quarta-feira, porém, por meio de um comunicado, a entidade que controla o futebol mundial justificou da seguinte forma o efeito suspensivo concedido ao Barcelona: "O presidente do Comitê Disciplinar da Fifa, Larry Mussenden, levou em consideração as punições impostas ao clube, a complexidade do assunto, a data de início do próximo período de registros (de jogadores) -1º de julho de 2014 - e o fato de que o Comitê de Recursos da Fifa não parece estar em condições de tomar uma decisão suficientemente rápida sobre o assunto principal, de modo que uma eventual apelação do clube diante da Corte Arbitral do Esporte contra qualquer decisão pudesse ser analisada ainda antes do próximo período de transferências".

Para finalizar o seu comunicado, a Fifa ainda assegurou que "serão realizados procedimentos de recurso adequados e que, ao mesmo tempo, todos os direitos do clube serão respeitados", sem entrar em detalhes sobre os tais procedimentos.

Embora a justificativa da Fifa não tenha sido convincente para o fato de ter concedido efeito suspensivo ao Barça, o certo é que a decisão da entidade servirá como um alento para o clube, que vive fase conturbada dentro do campo e agora poderá dar continuidade às contratações que estavam em andamento antes do anúncio da punição.

Ainda na luta pela conquista do título espanhol neste final de temporada europeia, o Barcelona precisa se reforçar com um goleiro, pois Victor Valdés ficará sete meses afastado dos gramados após passar por cirurgia no joelho e seu contrato se encerrará ao término da atual temporada. Para completar, outra contratação emergencial seria a de um zagueiro, pois Puyol é outro que está deixando o time ao final desta temporada. Este reforço chegaria para ser o parceiro de zaga de Gerard Piqué.

Para o gol, o alemão Marc-André ter Stegen, do Borussia Mönchengladbach, deverá ser oficialmente confirmado como reforço nos próximo dias. O jovem meia croata Alen Halilovic, de 17 anos do Dínamo Zagreb, é outro que poderá ser anunciado pelo clube.

Leia tudo sobre: futebolesportebarcelonacontratacaopunicaofifarevogoususpendeu