Real e Bayern começam duelo nesta quarta

Pep Guardiola exalta força do adversário e descarta rótulo de favorito do Bayern para o confronto

iG Minas Gerais |

Igualdade. Atlético de Madrid e Chelsea fizeram um jogo equilibrado e partida terminou sem gols
Andres Kudacki
Igualdade. Atlético de Madrid e Chelsea fizeram um jogo equilibrado e partida terminou sem gols

Madrid, Espanha. Embora o Bayern seja o atual campeão continental e viva uma fase incrível, Pep Guardiola refuta qualquer favoritismo da equipe alemã e rasgou elogios ao Real Madrid. As duas equipes se enfrentam nesta quarta, no Santiago Bernabéu, pela semifinal da Liga dos Campeões. 

Nem mesmo o fato de que Cristiano Ronaldo se recupera de lesão e é dúvida para o jogo de ida do mata-mata continental ilude o comandante. “O (Real) Madrid sempre é o Madrid. Com esse treinador (Carlo Ancelotti), com outro, com outros jogadores. Sempre tem algo especial. É um dos rivais individualmente mais difíceis que teremos nas semifinais. Não há um time como um elenco como o do Real Madrid”, ressaltou o treinador, que exibiu temor com o poder do quarteto ofensivo titular atual da equipe espanhola.

“Não sei como fazem, mas sempre contratam jogadores que correm muito. Têm quatro: Di María, Bale, Cristiano (Ronaldo) e Benzema. Não é fácil encará-los”, reconheceu Guardiola, ainda elogiando Isco, que pode entrar na equipe se o astro português não puder atuar. “Se ele (Cristiano) não joga, jogará outro com outros tipos de qualidades. Mudam as posições, mas a equipe continua tendo muita capacidade”, analisou.

Outro lado. Carlo Ancelotti, técnico do Real Madrid, conhece bem a proposta do treinador do Bayern, mas quer ver seu time mandando no jogo. “Respeito muito o Guardiola. Sua filosofia no Bayern é parecida com a que ele aplicava no Barcelona. Precisamos trabalhar forte e estar defensivamente compactos”, comentou o treinador.

No duelo, o Real vai desafiar um retrospecto negativo contra os alemães. Afinal, o Bayern tirou o time espanhol em semifinais da Liga em 2012, 2001, 1976 e 1987. O Real só ganhou uma vez do rival nesta etapa da competição: em 2000.

“Pensamos só no jogo. Pode ser a asa negra do Real, mas não a minha. Tenho confiança na minha equipe e nos meus jogadores. Não apenas pensamos no Ribèry, mas em todo o conjunto deles. Só pensamos no nosso time. E isso é o mais importante para aguentar a pressão”, explicou Ancelotti.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave