Evento tentará criar carta de princípios

iG Minas Gerais |

São Paulo. A NETmundial terá de equilibrar extremos. Para nortear o debate, um documento de base foi produzido a partir de 188 sugestões, enviadas de 46 países, sendo a maior parte dos Estados Unidos. Google, Microsoft, Mozilla, Facebook, os governos da China e Rússia (em conjunto), do Japão, Quênia, da Índia, França e Noruega, além de universidades e pesquisadores independentes; todos enviaram suas propostas que tratam, além do acerto sobre as entidades de controle da rede, da elaboração de uma carta de princípios sobre governança e uso da internet.  

O documento é produto de uma discussão que data do início dos anos 2000 sobre a criação de uma declaração de direitos (“bill of rights”) da internet. O debate gerou resultados locais, como no Brasil, com a elaboração do Marco Civil da Internet, entre 2007 e 2009 .

Para a pesquisadora Marília Maciel, é importante o debate sobre o Marco Civil atravessar fronteiras. “Internet praticamente não tem jurisdição, o debate de políticas da internet tem de estar ligado a um debate global, não há como dissociar”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave