Alpinistas já descem da montanha

iG Minas Gerais |

Katmandu. Vários alpinistas ocidentais abandonaram o acampamento-base ontem com destino a Katmandu, com o objetivo de tentar ajudar a resolver a crise. Por sua vez, o governo do Nepal anunciou ontem um pacote de medidas para tentar melhorar as condições dos guias sherpas envolvidos em expedições no Everest, entre elas o aumento da cobertura de seguro de vida e de saúde, indenizações em casos de acidente e a criação de um Fundo de Solidariedade. “A tragédia foi enorme e é compreensível que muitos sherpas não queiram mais escalar”, disse Zimba Zangbu, presidente da Associação de Alpinistas Nepaleses.  

Os sherpas ganham entre US$ 3.000 e US$ 6.000 por temporada, mas não têm uma boa cobertura de seguro. Mais de 300 pessoas, sobretudo sherpas, morreram na montanha desde a primeira escalada ao topo do mundo em 1953.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave